Marketing

21 tendências para 2021 que você precisa saber

Para ajudar você a concretizar suas metas em 2021, listamos 21 tendências que irão influenciar as relações entre nossas comunidades, além de dar uma palhinha sobre o que podemos esperar nas áreas de comportamento, design, meio-ambiente, gastronomia, viagens, carreira e acessibilidade, incluímos exemplos da realidade brasileira que acompanham movimentos globais de transformação. Não somos videntes, mas estamos cientes que o próximo ano exigirá uma boa dose de criatividade de todos nós. Confira a lista na íntegra.
Já fez sua lista de promessas para 2021? Após um ano que, no mínimo, tem sido desafiador do seu início ao fim, a gente não pode deixar de se preparar para as oportunidades que o futuro reserva para todos nós. Há quem diga que vale a pena ser otimista e pensar que o melhor ainda está por vir para quem sonha alto – e nós concordamos. Ânimo, pessoal!

Para ajudar você a concretizar suas metas em 2021, listamos 21 tendências que irão influenciar as relações entre nossas comunidades, além de dar uma palhinha sobre o que podemos esperar nas áreas de comportamento, design, meio-ambiente, gastronomia, viagens, carreira e acessibilidade. Esta lista foi compilada por uma das principais empresas de tendências de consumo do mundo, a TrendWatching, e incluímos exemplos da realidade brasileira que acompanham estes movimentos globais de transformação. Não somos videntes, mas estamos cientes que o próximo ano exigirá uma boa dose de criatividade de todos nós. Confira a lista na íntegra a seguir:
1.    BEM-ESTAR EM COMUNIDADES E BAIRROS

Uma startup americana chamada Reef tem a missão de construir ‘cidades de 15 minutos’, um conceito de cidade onde tudo que as pessoas precisam pode ser encontrado numa caminhada ou passeio de bicicleta. Para realizar este desafio, a Reef está transformando sua rede imobiliária com mais de 4.500 estacionamentos e garagens em centros de bairro, além de estabelecer parcerias com outros players para incluir nestes “mini-centros” pontos de e-bikes, clínicas médicas itinerantes e até hortas urbanas.

O case da startup Reef reflete esta necessedidade por ambientes urbanos sem carros que priorizam as pessoas e optam pelo bem-estar das comunidades locais em primeiro lugar. Em 2021, será hora de contribuir para lançar as bases desta revolução que incluem micro-mobilidade, agricultura urbana e o fortalecimento das lideranças locais.
2.    TURISMO SUSTENTÁVEL

Na Colômbia, a marca de cerveja Corona lançou o Paradise Advisor: uma plataforma no estilo Airbnb que exibe hotéis ecológicos nos resultados de busca. Ao defender o turismo sustentável, a iniciativa espera ajudar a reconstruir a indústria duramente atingida pela pandemia através de uma atitude mais consciente. Na Europa, a cidade de Amsterdã está usando o momento atual para incorporar a "economia dos donuts" em seu plano de recuperação, priorizando as pessoas e o planeta. Nada de turismo em massa, a tendência agora é visitar cidades e países respeitando seus recursos e as comunidade lá já existentes. Ah, vale lembrar que 86% dos adultos em todo o mundo querem que o mundo mude significativamente após a COVID-19. Talvez começando por uma recuperação sustentável seja o chamado para uma economia mais inclusiva num futuro próximo.

3. BEM-ESTAR NO HOME-OFFICE


A Microsoft anunciou novos recursos em sua plataforma de comunicação Teams que buscam melhorar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal dos usuários que estão fazendo home-office desde março. Além disso, a empresa também fez uma parceria com o aplicativo de meditação Headspace e adicionará um novo recurso de check-in emocional onde os funcionários irão informar como estão se sentindo naquele momento. Pois é, a era de ignorar a saúde mental e emocional está terminando. Em 2021, pessoas cada vez mais conscientes buscarão produtos e serviços que aumentem perfeitamente seu bem-estar mental. Falou tudo, né, gente?

4. VIRTUALMENTE COM OS PÉS NA REALIDADE


Já imaginou encontros de acordo com a realidade mista de hoje? A Sonidos Inmersivos, com sede no Chile, é uma plataforma que hospeda shows e festivais de realidade virtural ao vivo para aqueles que procuram se divertir na conveniência e segurança de suas casas. Por meio da plataforma, a empresa também promove artistas chilenos e latino-americanos e os ajuda a ampliar sua base de fãs, alcançando públicos internacionais.

Esta corrida de eventos virtuais só começou (dicas: Zoom, Hopin), com muito espaço ainda sobrando para uma perfeita imersão, acessibilidade e interação, e para criar serviços complementares e ferramentas úteis para participantes e organizadores. Já tem roupa pra esse evento?

5. O PODER DA EXPERIÊNCIA


Já pensou no tanto de talentos com mais idade disponíveis no mercado? A agência de criação Thinkerbell lançou o Thrive@55: um estágio remunerado de oito semanas disponível exclusivamente para candidatos com mais de 55 anos.

O programa é uma resposta ao aumento da produtividade das pessoas à medida que as sociedades envelhecem – o que irá acontecer com todos nós. A agência descobriu que apenas 5% do pessoal da indústria criativa tem mais de 50 anos, o que significa que há uma enorme quantidade de experiência subutilizada por aí. No Brasil, várias empresas seguem na mesma direção, como a Unilever que criou o programa Senhor Estagiário.

À medida que a longevidade aumenta, as pessoas podem, querem e precisam ser mais produtivas por mais tempo. Agora é responsabilidade de todos abandonar o preconceito etário e dar as boas-vindas a um grupo crescente de talentos com uma vida inteira de experiência.

6. PLANTADOS NA REVOLUÇÃO


Junte-se à revolução baseada em plantas. A empresa de tecnologia de alimentos Eat Just - criadora da alternativa popular ao ovo, o Just Egg - abriu um centro independente de inovação culinária em Xangai, dedicado a alimentos vegetais. Em seu Future Food Studio, os visitantes podiam se inscrever em aulas de culinária ministradas por chefs renomados que usam as mais recentes inovações comestíveis do Eat Just. A fabricante de ovos artificiais também está construindo uma instalação de proteína vegetal de US$ 120 milhões em Cingapura.

Alimentos, moda, produtos de beleza, louças e embalagens. A revolução baseada em plantas está atingindo indústrias em todos os lugares. 2021 significa a última chance também plantar nossa semente para este futuro. 

7. UM SISTEMA FINANCEIRO JUSTO


Que tal apoiar e capacitar comunidades marginalizadas? Historicamente, por mais inacreditável que pareça, os bancos sempre trataram clientes de baixa renda com muita desconfiança cobrando taxas mais altas para empréstimos, por exemplo. O Greenwood é um banco digital projetado para capacitar clientes pretos e latinos. Fundado pelo rapper e líder da comunidade negra Michael ‘Killer Mike’ Render, Greenwood tem como objetivo garantir que as comunidades de cor possam acumular riqueza e combater a opressão sistêmica. No Brasil, observamos inúmeras fintechs que seguem o mesmo direcionamento: oferecer contas bancárias, empréstimos e cartões de créditos com facilidade e taxas baixas.

Em passos lentos, o mundo está passando da opressão sistêmica e racismo estrutural para a justiça e equidade sistêmica. Em 2021, consumidores irão exigir iniciativas autênticas de justiça social de, para e por aqueles que foram excluídos.

8. SEM LIMITES PARA A RECICLAGEM


Usaremos o lixo para entrar em novos mercados. A marca de meias sustentáveis Swedish Stockings fez parceria com o designer Gustaf Westman para transformar meias velhas em uma variedade de mesas. É isso mesmo! Cada mesa é composta por até 350 pares de meias recebidas por meio do Clube de Reciclagem de Meias Suecas: uma iniciativa que anteriormente coletava doações de meias usadas para serem recicladas pela indústria agora também se encarregará de transformar estas peças do nosso vestuário em...móveis. 

Meias em mesas? Sim, meias de poliéster podem ser transformadas em simplesmente qualquer coisa. E em 2021, as marcas farão cada vez mais uso de seus resíduos para entrar em novos mercados ainda inexplorados.

9. ADOTE UM ROBÔ

As empresas de robótica Boston Dynamics e Rocos se associaram para implantar uma frota de robôs parecidos com cães, chamados Spot, para vigiar ovelhas e realizar outras tarefas em fazendas da Nova Zelândia. Vale a pena conferir o vídeo ao lado (disponível apenas em inglês). Além disso, a empresa é capaz de monitorar e operar grupos de robôs simultaneamente, a parceria estratégica quer demonstrar como os robôs podem explorar áreas de difícil acesso e usar dados para agilizar o dia a dia dos negócios em propriedades rurais. O Brasil, embora estejamos longe do nível de utilização robótica em países como França, EUA e Japão, lideramos o parque de robôs na América do Sul e estamos crescendo neste aspecto.

Ainda é pouco provável que carros totalmente autônomos circulem pelas rodovias em 2021, mas veremos uma adoção mais ampla de robôs em diferentes setores: em florestas, fazendas e cidades e por aqui esta tendência não é diferente.
Adote robôs para automatizar e criar dados.

10. TRANSFERÊNCIA DE TALENTOS 


Cuidar dos funcionários, mesmo após a demissão. Devido à COVID-19, o Airbnb foi forçado a demitir cerca de 25% de sua equipe. Para ajudar ex-colegas de trabalho, a empresa lançou o Alumni Talent Directory, e seu departamento de recrutamento interno tornou-se uma equipe de recolocação de ex-funcionários. Estes podem adicionar uma breve descrição de seu histórico de trabalho, assim como links para seus currículos e perfis do LinkedIn. As pessoas também puderam manter seus laptops de trabalho e seus convênios foram mantidos por um ano. 

Infelizmente, as grandes demissões costumam fazer parte das grandes transições. Porém, oferecer suporte e assistência aos ex-funcionários pode ser um grande impulso para o futuro profissional de muita gente brilhante por aí.

11. SUSTENTABILIDADE ALÉM DAS FRONTEIRAS


Siga caminhos não convencionais para produtos mais verdes. Para obter e transportar seus grãos de forma mais sustentável e ética, a Yallah Coffee recorreu à moda antiga das Grandes Navegações e escolheu um veleiro movido a vento. A viagem de três meses e 7.500 milhas náuticas da Colômbia ao Reino Unido teve uma pegada de carbono (quase) zero e permitiu que Yallah trabalhasse diretamente com os produtores, garantindo que eles recebessem mais dinheiro do que com os preços típicos do comércio tradicional.

Você ainda não precisa ir até o porto mais próximo pra buscar seu cafézinho, mas considere rotas não convencionais em busca de uma logística mais sustentável para o meio ambiente. Obviamente, a empresas irão compartilhar dessa jornada (às vezes literalmente) com seus clientes.

12. NOVOS PADRÕES: DIVERSIDADE É O QUE IMPORTA


Aceite e abrace a diversidade. Kyne Santos é uma drag queen filipino-canadense e influenciadora de matemática no TikTok e no YouTube. Em seus vídeos, Kyne desperta o interesse pela matemática dos seus alunos contando enigmas, dando aulas de história da matemática e ensinando seus 790.000 seguidores no TikTok a identificar estatísticas enganosas na mídia. Aqui no Brasil, temos a YouTuber, professora acadêmica e drag queen Rita Von Hunty que dá aulas de sociologia e análise política em seus vídeos semanais.

Em ambos os casos, as duas realizam um conteúdo altamente intelectual enquanto vestem a última coleção de qualquer grife bem chique que você já pode imaginar. Aqueles que não abraçam o "novo" em tudo que puderem vão desaparecer em 2021, à medida que novas normas - em gênero, mídia, educação e muito mais - ditarão como as marcas se comunicam com seus públicos e o que esses públicos esperam das marcas.

13. ANTES CONTÁVAMOS CALORIAS, AGORA CONTAMOS CARBONO


Revele os custos ambientais reais do seus produtos e ganhe a confiança do consumidor. O ‘klimatbutik’ é uma loja lançada pela marca sueca de alimentos Felix, onde os itens são avaliados de acordo com sua pegada de carbono. Os clientes têm um orçamento semanal de carbono de 18,6 kg, mostrando-lhes, de forma prática, qual é o custo ambiental de suas compras. Enquanto isso, os produtos Felix que são vendidos em outros lugares também são rotulados com uma escala de impacto climático.

Não apenas marcas de alimentos, mas restaurantes e marcas de moda estão adotando cada vez mais a contagem de carbono para educar os consumidores sobre os custos ocultos ao meio-ambiente dos seus produtos.

14. PARIDADE DIGITAL


Fornecimento de acesso online a todos. FoondaMate é um chatbot do WhatsApp que permite que alunos na África do Sul acessem materiais educacionais sem uma conexão fixa ou estável à Internet. Os alunos podem baixar notas, trabalhos anteriores e pesquisas sem pagar pelos dados, uma vez que a maioria das redes móveis no África do Sul não cobra pelo uso do WhatsApp. Portanto, quando as escolas foram fechadas devido à pandemia, os alunos ainda podiam fazer seus trabalhos escolares. 

Num país tão desigual como o Brasil, a inclusão digital ainda é um desafio não só para a sociedade, mas também para empresas e governos municipal, estadual e federal. Percebendo esta ameça, sociedade civil e empresas começam a se mexer: um exemplo é a parceria entre UnB e Banco do Brasil que fez a doação de 368 computadores para alunos em vulnerabilidade socioeconômica.

Afinal, 2020 tornou as consequências da desigualdade digital ainda mais evidentes. Em 2021, a demanda por formas criativas de fornecer acesso a todos será maior do que nunca.

15. CONSUMO CONSCIENTE E POUPANÇA 


Ajude os consumidores a parar de comprar. O Fifth Third Bank realizou uma campanha de mídia social para desencorajar as pessoas a fazer compras por impulso depois de ver anúncios em seus feeds de notícias. No lugar onde normalmente veriam anúncios de produtos, os usuários agora viam anúncios do Fifth Third, projetados para fazê-los pensar duas vezes antes de qualquer compra on-line. A campanha incentiva comprar menos e economizar mais.

Em 2021, boicotar a Black Friday não será suficiente. Os consumidores cada vez mais atentos exigirão que as marcas reconheçam o impacto prejudicial do hiperconsumismo e ofereçam a eles mais do que apenas "mais". Cadê o plus, não é mesmo?

16. JOGOS TRAZIDOS DO MUNDO VIRTUAL PARA A VIDA REAL


Traga playgrounds virtuais para uma "vida real". O Canadá literalmente criou uma ilha do Hellmann no popular jogo Animal Crossing, onde, por um tempo limitado, os jogadores podiam converter o desperdício de comida virtual em comida real para pessoas em situação carente. Os visitantes da ilha tiveram um intervalo de 15 minutos para deixar seus nabos virtuais estragados. Em troca, uma marca de temperos prometeu doações à Second Harvest, grande instituição de caridade canadense de resgate de alimentos. 

Aqui no Brasil, temos o exemplo do Instituto Alok, um fundo que foi criado com recursos pessoais do conhecido DJ e também com os resultados financeiros de sua bem-sucedida parceria com o game Free Fire, da Garena, em que Alok é um personagem que tem “poder de cura”.

Os jogos continuam a se expandir, tanto em tempo quanto em dinheiro. Permitir que os consumidores usem moedas, bens e ações virtuais para obter impacto no mundo real é uma maneira de manter a relevância em tempos difíceis.

17. TRABALHADORES S.A.


Transforme funcionários em proprietários. O MAT é um aplicativo de carona na Colômbia que usa um modelo de negócios de propriedade do funcionário. Os motoristas, chamados de "embaixadores", tornam-se acionistas trabalhando para a empresa, com a MAT prometendo salários mais altos à medida que cresce. A pesquisa mostra consistentemente que a propriedade do funcionário aumenta a satisfação, a motivação e a produtividade. Em relação aos consumidores, eles estão cada vez mais inclinados a pagar mais por serviços se os trabalhadores forem pagos e tratados com decência.

Descobrir e transformar modelos de negócios que são prejudiciais aos funcionários será o refrão da década de 2020. Ao revisar a natureza da propriedade, as empresas têm a chance de aumentar o valor de suas marcas e a qualidade de vida de seus funcionários.

18. O CULTIVO POSITIVO E REGENERATIVO


Annie’s, a icônica marca de alimentos e subsidiária da General Mills, de 154 anos, está fazendo seu tradicional macarrão com queijo – de longe seu produto mais vendido – através de cultivo regenerativo, em que a massa é feita com um trigo cultivado que “sequestra” o carbono e enriquece o solo. Muitos consideram a agricultura regenerativa uma bala de prata na luta contra as mudanças climáticas, incluindo empresas como Patagônia, Danone e até o Walmart.


Em 2021, produtos agrícolas regenerativos chegarão às prateleiras dos supermercados e mãos dos consumidores, dando às marcas pioneiras uma vantagem competitiva entre aqueles que já estão ligados em questões ecológicas.

19. APRENDIZAGEM AMBIENTAL EM CASA


Incentive o aprendizado por meio de design de interiores. O Jane Goodall Institute, uma organização global de conservação da vida selvagem e meio ambiente, fez parceria com uma marca de móveis para criar uma linha de produtos domésticos que inspiram o interesse pelos animais e mundo selvagem. A coleção inclui uma colcha Serengeti, travesseiros de chimpanzé, tucanos e uma casa de brinquedo inspirada no campo de pesquisa do Dr. Goodall, a mesma que estudou a vida social e familiar dos chimpanzés em Gombe na Tanzânia ao longo de 40 anos.

À medida que as crianças passam mais tempo em ambientes fechados olhando para as telas, os produtos domésticos analógicos que estimulam o aprendizado e a criatividade são cada vez mais importantes e igualmente relevantes.

20. DO LABORATÓRIO PARA A MESA

 O The Chicken em Tel Aviv é o primeiro restaurante de carne cultivada em laboratório do mundo que oferece um hambúrguer de frango de cultura, de graça. O frango, cultivado em um biorreator ao lado das mesas de jantar, é produzido pela startup israelense SuperMeat, que está usando o restaurante como um campo de testes para sua carne cultivada inovadora. Confira o vídeo acima em inglês. Em 2021, a antes tão questionada carne produzida em laboratório chegará aos pratos dos consumidores enquanto a indústria pecuária passará por uma transição.
A carne cultivada em laboratório irá chegar numa churrascaria mais próxima de você em breve.

21. ACESSIBILIDADE PARA TODOS


Design para todos. O Royal National Institute of Blind People do Reino Unido criou um protótipo do primeiro teste de gravidez acessível para pessoas com deficiência visual. Os resultados são táteis, com protuberâncias indicando gravidez em caso de resultado positivo. Com os testes atuais, as mulheres com deficiência visual precisam de ajuda para ler um resultado, o que significa que elas nunca podem ser as primeiras a saber e não podem vivenciar esse momento tão íntimo.

Ah, vale lembrar que 15% da população mundial tem alguma forma de deficiência, o que significa que empresas terão acesso a um grupo significativo de clientes em potencial com altas demandas ainda não respondidas. Em 2021, soluções criativas irão melhorar produtos e serviços para todos nós.
+ DE 20 CURSOS PARA VOCÊ COMEÇAR O NOVO ANO, REALMENTE NOVO

Num mundo onde “disrupção” é uma palavra recorrente e que já virou realidade em nosso cotidiano, não dá para permanecer indiferente. Sabemos que num contexto de mudanças cada vez mais agressivas, a profissionalização e o desenvolvimento de habilidades são imprescindíveis para todos que querem avançar em suas áreas de atuação ou até mesmo para aqueles que desejam mudar de indústria ou setor – não importa seu gênero, raça, orientação sexual ou idade.


Você já conferiu todas as tendências em 2021 que são perceptíveis, mas pensou em também dar o primeiro passo para a evolução da sua carreira? Tendo isto em mente, a EBAC lançou diversos cursos que ajudarão você a decolar profissionalmente nos próximos doze meses.


Queremos muitíssimo que você se prepare para um novo ano, realmente novo. Então, não deixe de dar uma olhada em nossos diversos cursos nas áreas de audiovisual, design e marketing, só para listar alguns: Design de Interiores, Game Design, Design Gráfico, Paisagismo, Edição de Filmes, Marketing Digital, Matte Painting, entre muitos outros.


PROMOÇÃO DE NATAL


Aproveite e garanta seu presente de Natal para você dar um salto na sua carreira em 2021: até 60% de desconto em nossos cursos. O Natal está chegando, mas ainda dá tempo de garantir seu presente!