Marketing


Abriu uma conta no Instagram para seu negócio? Saiba os 8 erros mais comuns e como evitá-los
Para empresas, o Instagram tornou-se uma rede social obrigatória para se conectar com seus consumidores e o próprio mercado. Abrir uma conta por lá é bem simples: basta escolher o nome do perfil, preencher algumas informações básicas e pronto! Contudo, muitos empresários não recorrem a especialistas na hora de trabalhar o conteúdo de seus perfis e frequentemente cometem alguns errinhos. Compilamos oito destes que são os mais comuns para você aprender a como evitá-los. Saiba mais.
Atualmente, o Instagram é umas das redes sociais mais populares no planeta com diferentes formatos de mídia compartilhados entre mais de um bilhão de usuários da plataforma. Para empresas, o Instagram tornou-se uma rede social obrigatória para se conectar com seus consumidores e o próprio mercado. Abrir uma conta por lá é bem simples: basta escolher o nome do perfil, preencher algumas informações básicas e pronto! Contudo, muitos empresários não recorrem a especialistas na hora de trabalhar o conteúdo de seus perfis e frequentemente cometem alguns errinhos. Compilamos oito destes que são os mais comuns em perfis do Instagram de negócios – pequenos, médios e até grandes – para você aprender a como evitá-los. No final deste artigo, também inserimos um checklist com todas os itens necessários para sua conta corporativa “bombar”. Confira na íntegra:
Ao escolher seu @, certifique-se de que seja fácil de lembrar ao escrevê-lo e pronunciá-lo.
1. Crie um arroba simples, mas adequado à sua marca!

Pode ser o nome da própria marca, sigla ou apelido. Ao escolher seu @, certifique-se de que seja fácil de lembrar ao escrevê-lo e pronunciá-lo. E que não tenha mais que 10-15 caracteres evitando imitar outros com grafia semelhante ou quase idêntica. Crie um @ conciso e relevante para o seu negócio. Isso é igualmente indicado para o campo “nome” na edição de um perfil. Sempre é preferível para o mecanismo de busca a presença de nomes curtos e precisos que revelem a essência do seu negócio.

Ao contrário do arroba, no campo “nome” você não precisa se preocupar se já existem contas com nomes semelhantes. Além disso, os usuários podem encontrar seu negócio tanto na busca embutida no Instagram quanto no Google pelo nome inserido na edição. Não esqueça de criar uma “bio” com uma descrição sobre sua empresa. Falaremos mais sobre isso no tópico a seguir.

2. Resumo de informações no campo "bio"

Descreva resumidamente o que você ou sua empresa oferece como serviço ou produtos. Talvez você faça consultorias ou atue como freelancer, então deixe isto claro. Nos caso de contas profissionais, tente falar sobre seus conhecimentos ou tempo de atuação em sua área. No caso de uma empresa, insira as missões e valores caso queira seguir uma linha mais aspiracional, ou ainda, fale sobre seus produtos se quiser propor uma abordagem comercial. Além disso, você pode especificar informações sobre descontos, promoções, presentes e outras ações importantes que estejam ocorrendo. Se for uma loja ou café, por exemplo, também escreva o endereço para que as pessoas saibam a localidade exata da sua empresa. As pessoas irão até você, acredite.
Ao escolher seu @, certifique-se de que seja fácil de lembrar ao escrevê-lo e pronunciá-lo.
3. Criar anúncios em contas vazias

É ótimo ter um orçamento para rodar anúncios, mas você não deve veicular campanhas de mídia assim que configurar uma conta. Como as pessoas que vieram de um anúncio irão entender que você tem um bom produto/serviço e uma conta interessante se houver apenas 2-3 postagens em seu perfil? Não dá mesmo!

O usuário então necessita de um conteúdo consistente, deve ter plena compreensão de quem está seguindo e por quê. Antes de lançar uma campanha, você deve ter pelo menos 12-15 posts com texto e imagens de alta qualidade em seu perfil, ou seja, conteúdo interessante. Mãos à obra!

4. Não fazer anúncios de jeito nenhum

O outro extremo é a ideia de que sua empresa será popular através somente da publicação de posts. Vamos ser diretos: o algoritmo do Instagram foi projetado para mostrar suas postagens a um número limitado de seguidores. Para contas comerciais, isso pode ser de 10 a 20% do total. Ou seja, se sua conta possui 5 mil seguidores, apenas 500-1000 verão suas postagens. Para aumentar seu alcance e atingir novos públicos, prepare-se para investir em anúncios digitais. Não há escapatória.

Você pode executar campanhas por meio de uma conta de anúncios configurada no Facebook Business Manager, promover postagens individualmente no Instagram ou trabalhar em campanhas com influenciadores.
Jamais “compre” seguidores. Esqueça os bots ou outros métodos desonestos para conseguir seguidores.
5. Utilizar bots

Jamais “compre” seguidores. Esqueça os bots ou outros métodos desonestos para conseguir seguidores. Não encha sua conta com fakes ou perfis vazios. O Instagram há muito tempo já calcula perfis com histórico "ilegal", limitando o alcance de suas publicações e até banindo contas envolvidas em ações do tipo. Esta maneira de acumular seguidores não faz sentido, pois os bots não trazem lucro e não aumentam o engajamento.

Aliás, muitas vezes as taxas de engajamento permanecem baixas e as campanhas correm o risco de ficarem estagnadas. Inúmeros usuários já estão cansados de contas aleatórias que seguem milhões de pessoas ao mesmo tempo sem nenhum vínculo aparente, apenas para atrair outros seguidores, a velha e conhecida técnica do “me segue de volta”. Os usuários já reconhecem este tipo de comportamento e consideram contas do gênero como spam. Melhor nem arriscar.
Por quanto tempo você seguiria uma conta em que todas as fotos estivessem do mesmo ângulo, no mesmo local, seguindo mesmo formato idêntico?
6. Publicar somente um tipo de conteúdo ou formato

Por quanto tempo você seguiria uma conta em que todas as fotos estivessem do mesmo ângulo, no mesmo local, seguindo mesmo formato idêntico? Muitas vezes um perfil fica enfadonho devido à falta de experimentação. Mas acredite, você arrisca mais se postar o mesmo tipo de conteúdo padrão, como centenas de empreendedores em sua área ou indústria. Use a criatividade e utilize todos os formatos disponíveis: fotos, vídeos, carrossel. Adicione conteúdos interativos, dicas, tutoriais, vídeos no feed, IGTV e Reels.

Ah, e não se esqueça dos stories. No Instagram, há dois tipos de usuários: aqueles que navegam pelo feed e aqueles que assistem aos stories infinitamente. Se você não publicar stories com frequência, perderá metade do seu público em potencial. Os stories também podem ser divididos em títulos e salvos em destaques que ficarão visíveis logo abaixo das informações de sua bio. Este é bom um local para criação de um destaque com stories sobre você, avaliações, promoções e lançamentos de novos produtos.
Utilize “encurtadores” disponíveis na internet. Por exemplo, o site do bit.ly.
7. Links longos em postagens

Você só pode colocar um link ativo no cabeçalho do Instagram. Ou seja, se você postar um link em sua bio ou até mesmo nas próprias postagens, as URLs aparecerão como texto simples, que o usuário não poderá nem mesmo copiar. Se o link for realmente obrigatório, há duas maneiras de torná-lo mais amigável:

  • Coloque-o temporariamente na descrição do perfil, e nas postagens avise que um link para detalhes está esperando na bio. Se já existe um link importante que não pode ser substituído, use um serviço chamado Linktree, por exemplo, onde vários links podem ser agrupados num mesmo espaço.

  • Utilize “encurtadores” disponíveis na internet. Por exemplo, o site do bit.ly. Então, em vez de mais de 30 caracteres, o usuário precisará inserir manualmente menos de 15. Uma enorme vantagem do encurtamento do link é que você pode adicionar parâmetros UTM sem aumentar o comprimento do URL e ainda poderá monitorar o tráfego para seu site.
Hashtags fazem a diferença!
8. Falta de hashtags e geolocalização

Se você não usar hashtags, perderá o seu alcance em potencial. Você já deve saber que suas publicações podem ser encontradas através das hashtags no campo “pesquisar” ao clicar no ícone da lupa presente na barra inferior de navegação do aplicativo. Porém, também saiba que as melhores postagens com uma hashtag específica aparecem no perfil do usuário se este seguir a mesma hashtag. Por exemplo, se um usuário seguir #empreendedorismo, as publicações populares marcadas com esta hashtag serão exibidas em seu feed. Este detalhe pode gerar mais visibilidade para seus posts!

Neste sentido, use hashtags pelas quais as pessoas possam usar para encontrar você ou seu negócio. Se você tiver um salão de beleza, utilize: #beleza, #unhas, #penteados. Se for uma clínica odontológica - #dentistas #clareamento #odontologia...e assim por diante. As hashtags devem retratar o universo do seu negócio, ou seja, necessitam ser temáticas.

Além disso, adicione hashtags pelas quais seus clientes em potencial podem seguir como #promoções ou #descontos. Opções populares podem ser encontradas no site InstaTag.net.

Por fim, crie sua própria geolocalização para check-ins e estimular um maior número de visualizações de suas publicações. E não trata-se somente disso, você pode alcançar mais clientes na sua proximidade ao criar sua própria geotag. Sendo assim, uma localização própria permitirá seus clientes em potencial a descobrir seu conteúdo e interagir com seus produtos e serviços.
CHECKLIST
  • Você deve ter um @ simples e fácil de lembrar
  • Seu nome e bio devem ser sucintos e refletir sua marca
  • Inclua informações como contato, endereço e link em sua bio
  • Crie conteúdo em sua conta antes de publicar anúncios
  • Tenha uma conta de anúncios e orçamento estabelecido
  • Não use bots para ganhar seguidores
  • Tenha uma variedade de conteúdo em diferentes formatos: imagem, vídeo, etc.
  • Garanta um design responsivo e/ou mobile para seu site
  • Encurte links nas postagens e utilize ferramentas como o linktree
  • Use e abuse de hashtags e crie sua própria geolocalização

Para quem quer saber tudo sobre redes sociais


Quer saber como usar o Instagram para alavancar seu negócio? Que tal também aprender a utilizar outras redes sociais como o próprio Facebook, YouTube e Twitter a seu favor?

Num mundo onde as redes sociais ditam tendências e atraem bilhões de usuários, saber entendê-las é importantíssimo para qualquer profissional em Marketing Digital. Pensando nisso, a EBAC lança o curso online sobre Marketing Digital em parceria com a agência Jüssi. Neste curso, você usará o seu conhecimento para criar um fluxo de comunicação eficaz nas redes sociais, organizando calendário de postagens, mídia para promover o conteúdo, estratégia de interações e análise de segmentações e engajamento.

Nossa parceira: Jüssi - The Business Agency


A Jüssi é uma agência inovadora, com visão de negócio 360° e que está em constante evolução para oferecer os melhores resultados para seus clientes em comunicação, performance, branding e o que mais for necessário. Seu portfólio de clientes é extenso: Whirlpool, Localiza, Honda, Nestlé, Itaú, Santander, Cielo, Google, Uber, Multiplus, Kroton, Netshoes, Philips, JLL, Tok & Stok, Easynvest, Motorola.


Nosso time de professores: Marcos Del Valle, Bruno Batalha e Mônica Araujo


Quer ter aulas com uma equipe de professores que sabem tudo da realidade prática do marketing digital? Deixa com a gente!


Marcos Del Valle tem mais de 17 anos de experiência, é especializado em estratégias de marketing digital com ênfase em performance. É Diretor nas áreas de Produtos Digitais e Consultoria da Jüssi. Com trajetória de 20 anos de experiência trabalhando com tecnologia e produtos digitais, Bruno Batalha é Gerente das frentes de Gestão do Produto, Product Discovery e Web Analytics na Jüssi. Já Mônica Araujo atua em Marketing Digital, há mais de 10 anos, com foco em Mídia de Performance e Mídias Sociais. Mônica é responsável pela área de Consultoria em Mídia da Jüssi e atua com empresas como Netshoes, Localiza, Marisa, Allianz Travel, Itaú e Uber. Quer alavancar sua carreira em Marketing numa área em plena ascensão onde o sucesso é garantido?