Marketing

7 dicas para você usar

o LinkedIn a seu favor

Talvez você esteja buscando uma recolocação no mercado de trabalho ou até tentando expandir sua rede de contatos profissionais. Segundo o jornal New York Times, o LinkedIn, que é propriedade da Microsoft, introduziu diversas ferramentas para ajudar seus 706 milhões de usuários a se conectarem a mais de 14 milhões de anúncios de empregos, além de oferecer conteúdo para aprendizado de novas habilidades para o desenvolvimento profissional. Confira a seguir uma lista com 7 dicas para você usar esta rede social a seu favor.
Talvez você esteja buscando uma recolocação no mercado de trabalho ou até tentando expandir sua rede de contatos profissionais. Para tudo isso e além, o LinkedIn pode ser uma ferramenta bastante útil. Que tal aprender a usá-la a seu favor?

Discutivelmente talvez a rede social menos divertida de todas, o LinkedIn costumava ser a versão online de um evento corporativo, aquelas reuniões de confraternização no trabalho que nem todos realmente gostariam de participar. A pandemia da covid-19, porém, erradicou qualquer oportunidade de fazer o tal do networking presencialmente. Viagens de trabalho, entrevistas de emprego, reuniões com clientes, etc.

Todos os métodos tradicionais para alavancar a carreira ou conquistar possíveis oportunidades de trabalho e projetos foram cancelados ou reduzidos ao máximo possível. Sendo assim, o LinkedIn foi promovido de obrigatório a essencial.

Segundo o jornal New York Times, o LinkedIn, que é propriedade da Microsoft, introduziu diversas ferramentas para ajudar seus 706 milhões de usuários a se conectarem a mais de 14 milhões de anúncios de empregos, além de oferecer conteúdo para aprendizado de novas habilidades para o desenvolvimento profissional.

Todos estes anúncios estão disponíveis para todos os usuários do LinkedIn e não exigem necessariamente um plano "premium". Porém, esta pode ser uma possibilidade para quem deseja usar ferramentas mais avançadas na busca por uma recolocação no mercado de trabalho. No Brasil, o custo varia de R$39,99 a R$ 529,99 por mês dependendo do tipo de conta premium escolhida pelo usuário. Independentemente disso, confira abaixo uma lista com 7 dicas para você conquistar aquela vaga de emprego:

1. Atualize seu perfil regularmente


Um perfil do LinkedIn bem cuidado é uma maneira importante para permanecer relevante aos recrutadores. Atualizar seu perfil no LinkedIn só quando se está à procura por uma recolocação não é uma boa ideia. Não atualizar devidamente seu perfil é basicamente deixá-lo perfil inativo, ou seja, se está desatualizado é praticamente como se não existisse. Além de apresentar seu trabalho, habilidades, educação, também inclua uma foto sua. Lembre-se que deve ser uma foto profissional, mas também que represente sua personalidade. Pense nisso!
2. Certifique-se de que suas competências estejam corretas

Um perfil do LinkedIn bem cuidado é uma maneira importante para permanecer relevante aos recrutadores. Atualizar seu perfil no LinkedIn só quando se está à procura por uma recolocação não é uma boa ideia. Não atualizar devidamente seu perfil é basicamente deixá-lo perfil inativo, ou seja, se está desatualizado é praticamente como se não existisse. Além de apresentar seu trabalho, habilidades, educação, também inclua uma foto sua. Lembre-se que deve ser uma foto profissional, mas também que represente sua personalidade. Pense nisso!
3. Aumente seu engajamento

Engajar em posts não é diretamente um caminho para a recolocação, mas pode ajudar a abrir portas e colocar você no radar de recrutadores.

Quando você está curtindo, comentando o conteúdo de outras pessoas e compartilhando artigos que leu e gostou, você efetivamente fica mais visível. Isso funciona como um incentivo para outras pessoas entrarem em contato com você posteriormente.

Porém, não basta postar sobre qualquer coisa como você faria no Instagram ou Facebook. Melhor manter o foco na sua área de especialização e não entre em discussões políticas, religiosas ou sobre futebol. Já viu, né?
4. Faça novas conexões, mas estrategicamente

A melhor maneira de conseguir aquela tão sonhada vaga é realizar uma pesquisa avançada para encontrar pessoas com quem você tem algo em comum profissionalmente e chegar até elas. Entretando, não seja transacional.

O mais importante na hora de estabelecer novas conexões no LinkedIn é justamente construir relacionamentos como faria num mundo pré-pandemia.

Se você possui uma nova conexão que poderá ser uma peça-chave em sua recolocação, comece curtindo as publicações desta pessoa, comentando, enviando mensagens caso ocorra alguma atualização ou publicação de status sobre atual emprego, projetos, etc. O importante é criar laços e estar sempre presente. Não seja só mais um na lista de conexões de tal pessoa!
5. Não tenha vergonha de dizer que precisa de um novo emprego

Segundo o IBGE, o desemprego no Brasil atingiu recorde de 14,4% no trimestre encerrado em agosto passado. Além disso, o número de desempregados no país aumentou 1,1 milhão em 3 meses e chegou a 13,8 milhões.

É muita gente! Num cenário tão catastrófico como esse, ninguém deveria ficar com receio de dizer que está buscando por uma recolocação. Em junho, o LinkedIn introduziu o selo #OpenToWork que permite aos usuários exibir um emblema em sua foto de perfil que indica que estão procurando um novo emprego. E de acordo com os dados da empresa, o selo pode dar um impulso ao seu perfil.

Segundo o LinkedIn, pessoas têm 40 por cento mais probabilidade de receber uma mensagem de um recrutador e 20 por cento mais probabilidade de receber uma mensagem de outro membro se eles exibidrem publicamente que estão 'abertos para trabalhar'. Se o usuário preferir ser discreto, os membros têm a opção de exibir o selo apenas para recrutadores.
6. Antecipe novas ofertas de emprego e entrevistas

O LinkedIn afirma que os dados coletados em agosto mostraram que os usuários têm quatro vezes mais chances de receber uma resposta de um recrutador caso se candidatem a um anúncio de emprego nos primeiros 10 minutos . Agilidade ajuda e muito!

A plataforma também recomenda configurar alertas de trabalho com suas preferências de áreas de trabalho, local, competências, etc. A plataforma permite que os usuários gravem entrevistas práticas online e avaliem seu desempenho. Além do mais, a ferramenta também possui mecanismos de inteligência artificial para avaliar o quão rápido você está falando, quantas vezes você usa palavras de preenchimento ("hãn" e "tipo") e outra frases consideradas sensíveis durante uma entrevista.
7. Esteja aberto à uma transição de carreira

A ferramenta mais recente do LinkedIn é a Career Explorer. O Career Explorer ajuda a conduzir os usuários do site para novas funções que se alinham com suas competências, mas talvez num setor ou área diferente que não talvez não tenham cogitado antes.

Para usar esta ferramenta, os membros inserem seu emprego atual ou o mais recente e, em seguida, obtêm uma lista de outras sugestões de oportunidades que necessitam de competências similares. Por exemplo, alguém que trabalhou numa empresa no setor imobiliário poderá ser realocado num posto similar ou que exige competências parecidas no setor de tecnologia. A dica fundamental é: as possibilidades são infinitas para quem não se restringe.

Artigo traduzido e adaptado do jornal The New York Times

Para quem quer saber tudo sobre redes sociais

Quer saber como usar o LinkedIn para alavancar seu negócio? Que tal também aprender a utilizar outras redes sociais como Instagram, Facebook, YouTube e Twitter a seu favor?

Num mundo onde as redes sociais ditam tendências e atraem bilhões de usuários, saber entendê-las é importantíssimo para qualquer profissional em Marketing Digital. Pensando nisso, a EBAC lança o curso online sobre Marketing Digital em parceria com a agência Jüssi.

Neste curso, você usará o seu conhecimento para criar um fluxo de comunicação eficaz nas redes sociais, organizando calendário de postagens, mídia para promover o conteúdo, estratégia de interações e análise de segmentações e engajamento. 
Nossa parceira: Jüssi - The Business Agency

A Jüssi é uma agência inovadora, com visão de negócio 360° e que está em constante evolução para oferecer os melhores resultados para seus clientes em comunicação, performance, branding e o que mais for necessário. Seu portfólio de clientes é extenso: Whirlpool, Localiza, Honda, Nestlé, Itaú, Santander, Cielo, Google, Uber, Multiplus, Kroton, Netshoes, Philips, JLL, Tok & Stok, Easynvest, Motorola.


Nosso time de professores: Marcos Del Valle, Bruno Batalha e Mônica Araujo

Quer ter aulas com uma equipe de professores que sabem tudo da realidade prática do marketing digital? Deixa com a gente!


Marcos Del Valle tem mais de 17 anos de experiência, é especializado em estratégias de marketing digital com ênfase em performance. É Diretor nas áreas de Produtos Digitais e Consultoria da Jüssi. Com trajetória de 20 anos de experiência trabalhando com tecnologia e produtos digitais, Bruno Batalha é Gerente das frentes de Gestão do Produto, Product Discovery e Web Analytics na Jüssi. Já Mônica Araujo atua em Marketing Digital, há mais de 10 anos, com foco em Mídia de Performance e Mídias Sociais. Mônica é responsável pela área de Consultoria em Mídia da Jüssi e atua com empresas como Netshoes, Localiza, Marisa, Allianz Travel, Itaú e Uber. Quer alavancar sua carreira em Marketing numa área em plena ascensão onde o sucesso é garantido?