Marketing

Community Manager: a carreira emergente para profissionais que gostam de trabalhar com pessoas

A profissão está cada vez mais em alta, com mais e mais empresas percebendo a importância dessa função
É um ótimo momento para ser um Community Manager (ou gerente de comunidade). Grandes e pequenas empresas já reconhecem que esse é um cargo crítico para ajudar suas organizações a terem um bom nome e reputação.

Nos últimos cinco anos, 36% dos profissionais da comunidade foram promovidos em suas funções, segundo uma pesquisa do site The Community Roundtable, sinal de que as organizações valorizam a função e desejam possibilitar um plano de carreira.

Mas o que exatamente faz esse profissional? Conversamos com os professores da ebac e fundadores da Tribos.co Jen Medeiros, Luiz Fernando Heiras e Marcílio Augusto Lara para esclarecer:
O que faz um community manager? 
As comunidades são a chave para empresas criarem conexões e interações positivas com seus membros. Neste contexto, o Community Manager (CM) torna-se o embaixador da marca, monitorando tendências, gerenciando crises e alinhando estratégias. 

“O CM constrói, mantém e engaja suas comunidades: independente do formato [seja online ou offline]. Ele nutre, fomenta, divulga, cria relacionamentos com clientes, fãs, interessados, parceiros, etc. Faz onboarding e outboarding.

Materializa o sentimento dos membros de pertencer a algo maior, formando uma grande família”, explica Jen, que também adiciona às funções criar regras, FAQ, determinar calendários, rituais, organizar eventos, planejar ações, objetivos, valores, regras, pilares, propósito. Ou seja, tudo que envolve interagir com as pessoas que se relacionam com sua empresa.
Como é o dia a dia de um community manager na prática?
Como explica Luiz, a rotina de um CM passa basicamente por quatro pontos:
  1. Criação do local da comunidade: seja físico ou online, as pessoas precisam de um lugar central para trocar informações.
  2. Aquisição de membros: a comunidade só funciona se tiver pessoas nela, é nesse processo que as pessoas começam a entrar na sua comunidade.
  3. Manutenção: agora que já estão todos dentro, entra a parte de manutenção da comunidade que envolve a parte de experiência do membro, conteúdo e engajamento, moderação da comunidade, análise de dados etc.
  4. Saída de membros: é normal que na sua comunidade algumas pessoas não se encaixam, então parte do processo é que elas saiam ou você tenha que solicitar a saída delas.

Qual formação alguém precisa ter para ser community manager?
“Hoje, muitos gestores de comunidades vem da área de comunicação, relações-públicas, mas de fato não há uma formação específica para essa função, pois foi algo desenvolvido pelo mercado e não vem do meio acadêmico. A melhor maneira de ter uma formação específica como Community Manager é fazer um curso livre e de preferência de profissionais que já atuam ou atuaram no mercado como CM em alguma comunidade”, explica Marcílio.
Quais traços de personalidade são ideais para um community manager?
Jen reforça que, para se tornar um CM, você não precisa de uma formação específica, mas de algumas soft skills para se dar bem na profissão. São elas:

  • Bom relacionamento;
  • Empatia;
  • Articulação;
  • Humildade;
  • Espírito intra-empreendedor;
  • Pró-atividade;
  • Organização de processos e habilidades Multitarefa;
  • Gestão de pessoas
  • Criatividade;
  • Saber ouvir;
  • Ser inconformado com respostas prontas;
  • Ter memória de elefante;
  • Ser neutro quanto aos assuntos;
  • Ter facilidade em estar multi-presente.

Qual é o valor médio que ganha um community manager?
Os estagiários de CM têm um salário médio entre 1.500 e 2.500 reais. Já os profissionais seguem os seguintes valores médios:

  • Community Assistant or Associate (CM junior): 2.500-3.500 reais
  • Community Analyst (CM pleno): 3.500-5.000 reais
  • CM Sênior: 4.500-6.500 reais
  • Director of community or Head of community: 7.000-10.000 reais
  • VP of Community or Chief Community Officer: acima de 15.000 reais 
Vocês têm alguma dica para um quer ser community manager?

Marcílio: Seja membro em uma comunidade que você goste muito
Normalmente você começa a ver como aquele lugar é gerido pelo time ou até mesmo por um único CM. Aprender olhando é uma skill importante e que, com certeza, se for uma pessoa engajada na comunidade poderá até receber um convite para participar da equipe como um líder ou embaixador da comunidade. Fazer um curso com professores que atuam na área é um atalho importante para quem quer estar no radar de outros CMs também.

Luiz: Tenha a mentalidade e atitude de um cientista e aprenda a vender suas ideias
A área de Community ainda é muito nova, então ainda temos pouco material sobre o assunto. Então, o processo de tentativa e erro é eterno, isso demanda posicionamento e clareza do que está fazendo. Sobre a parte de vender suas ideias, esse é um ponto importante porque pouquíssimas pessoas sabem e entendem esse mundo das comunidades, então seu papel é saber tudo isso e aprender a ensinar a elas o valor da comunidade. Você só consegue entrar numa empresa ou criar uma comunidade de sucesso quando você aprende a passar o valor dela para todos os envolvidos.

Jen: Leia, aprenda e encontre um mentor
Além de ser voluntário em comunidades abertas [como sugerido por Marcílio], escreva muito, pois precisamos ser bons comunicadores. Construa e gerencie sua própria comunidade (pode ser de amigos, familiares, vizinhos). Essa é a beleza da construção de uma comunidade. Qualquer um pode fazer isso.
Leia e aprenda (livros, blogs, cursos). Participe e seja voluntário em eventos sobre comunidade. Participe de comunidades para profissionais da comunidade e encontre um mentor. Não há melhor maneira de aprender a ser um profissional da comunidade do que compreender conforme você avança.

Toda marca precisa de um Community Manager!

As comunidades são a chave para empresas criarem conexões e interações positivas com seus membros. Neste contexto, o Community Manager (CM) torna-se o embaixador da marca, monitorando tendências, gerenciando crises e alinhando estratégias.


Nossos professores: Jeniffer Medeiros – Community Manager na Nuvini e fundadora da Tribos.co, Luiz Fernando Heiras – Community Manager na Maturi e fundador da Tribos.co e Marcílio Augusto Lara – Community Maganer na SMXP e cofundador da Tribos.co.