Design

Tudo o que você queria

saber sobre logotipos

Logotipos são imagens, textos, formas ou uma combinação dos três que representam o nome e o propósito de uma empresa. Eles estão em toda parte: nas etiquetas das camisetas, nos eletrodomésticos dos lares, na parte de trás dos celulares, nos outdoors, nos comerciais de televisão e em absolutamente todos os lugares onde há a presença de uma marca. Os logotipos são desenvolvidos principalmente para estimular a consciência e o reconhecimento de uma marca. Se bem projetados, também contam a história de uma empresa, transmitindo os valores e missões de uma marca de tal forma que a auxilie estabelecer uma conexão emocional com seu público-alvo. Porém, quais são as diferentes funções e os tipos de logotipos? A gente explica na íntegra.
Logotipos são imagens, textos, formas ou uma combinação dos três que representam o nome e o propósito de uma empresa. Eles estão em toda parte: nas etiquetas das camisetas, nos eletrodomésticos dos lares, na parte de trás dos celulares, nos outdoors, nos comerciais de televisão e em absolutamente todos os lugares onde há a presença de uma marca. Os logotipos são desenvolvidos principalmente para estimular a consciência e o reconhecimento de uma marca. Afinal de contas, a gente consegue distinguir facilmente o logos da Audi ou BMW sem pensar duas vezes, não é mesmo? No entanto, logotipos são mais que símbolos de identificação. Se bem projetados, também contam a história de uma empresa, transmitindo os valores e missões de uma marca de tal forma que a auxilie estabelecer uma conexão emocional com seu público-alvo. Mais quais são as funções de um logotipo? A gente explica.

Primordialmente, um logotipo deve causar uma ótima primeira impressão, o que convida os clientes e consumidores em potencial a interagir com a marca de tal empresa X ou Y. Você certamente deve ter visto por aí logotipos tão íconicos que ganharam a cultura e o imaginário popular e inspiraram diferentes interpretações em obras de arte, camisetas, filmes, etc.

Em seguida, é necessário refletir se o logotipo irá ajudar a criar uma identidade de marca que, por sua vez, é a junção de elementos como os valores e missões definidos por uma empresa em seu posicionamento. Portanto, o logotipo deverá ser sobretudo um símbolo pelo qual as pessoas irão se lembrar automaticamente e distinguir determinada empresa de seus concorrentes.

O que faz um logotipo se destacar?

Obviamente, isso irá depender de cada empresa, do público-alvo, da mensagem pretendida e do design do logotipo. Neste sentido, a eficácia deste pode ser bastante subjetiva e variável de acordo com o setor ou indústria. No entanto, há quatro características gerais que devem entrar no radar na hora da criação de um logotipo:
1. Deve ser apropriado ao público

Os melhores logotipos não são os mais chamativos, porém, aqueles que ressoam com seu público-alvo. Logos representam não apenas uma empresa, mas também as pessoas para quem ela está dirigindo-se. Por exemplo, ninguém deveria usar tons de cinza e elementos mais sérios num logotipo de uma marca de uma empresa que organiza festivais de música ou festas de formatura. Já pensou no climão?

2. Deve ser fácil de ler

Esta recomendação é primordial para logotipos em formatos lettermark e emblema (continue lendo este artigo), mas aplica-se a todos os estilos de design. Se o público-alvo for forçado a decifrar o que o logotipo de uma marca significa, eles irão sumir mais rápido do que as conversões em compra. Portanto, é preciso que o logotipo seja facilmente compreendido com apenas um olhar.

3. Deve ser memorável

Inspirar-se nas tendências do setor é sempre um bom início. Contudo, o objetivo de um logotipo é diferenciar uma determinada marca de sua concorrência. Memorável significa distinto, e é isso o que irá fazer os consumidores lembrarem da atuação de uma empresa em seu setor. Os dois arcos que compõem o M do McDonald’s já indicam instantaneamente que a empresa do palhaço Ronald McDonald atua no setor de fast-foods.

4. Deve ser versátil

Um logotipo será colocado em destaque em vários canais de mídia e em formatos variados: desktop, mobile, outdoor, cartazes, filmes, banners, entre outros tantos. Por esta razão, os melhores logotipos são aqueles considerados versáteis. É de extrema importância que sejam descomplicadamente dimensionados para atender à qualquer necessidade de uma marca durante seus esforços de comunicação.
Quais são os tipos de logotipo?

Lettermark ou monograma
Nesse estilo, as abreviações são destacadas. Os logotipos no formato lettermark ou monograma trabalham tipografias que utilizam as iniciais abreviadas de uma marca e as estilizam com a aplicação de um design.

Como podemos observar, este é um estilo simples e espontâneo. Atualmente, todo mundo adora abreviações (talvez tenhamos que agradecer à era tecnológica atual por isso). Do nosso estilo de comunicação interpessoal pela internet (LOL, CTZ, FMZ, MLK, TBT ) às empresas de carros de luxo (BMW), as siglas têm um gigantesco potencial de se espalhar. Além disso, vão direto ao ponto: elas transformam o extenso nome de uma empresa numa identidade de marca reconhecível. Imagine pronunciar Bayerische Motoren Werke no seu dia a dia?

Para concluir, é relativamente fácil colocar esse logotipo em funcionamento, então os monogramas são uma ótima opção e poupam espaços em diferentes formatos de mídia.
Wordmark

Este formato de logotipo consiste apenas em texto. Essencialmente, os logotipos em wordmark são apenas o nome de uma marca estilizado num tipo de fonte específica.

Obviamente, este estilo indica que tal marca é nominativa, o que contribui para seu reconhecimento entre os consumidores. Como o design está todo focado na tipografia, estes logotipos são uma das opções mais versáteis e facilmente transferíveis para qualquer material de marketing. Se o nome da empresa for atraente, essa é a maneira perfeita de destacá-lo e usá-lo em benefício da própria marca.
Símbolos ou ícones

Símbolos ou ícones são logotipos compostos por elementos gráficos que dispensam completamente a presença de texto. Trata-se de um estilo simples e direto ao ponto com imediato reconhecimento pelo público-alvo e em geral.

Este estilo tem a vantagem de criar uma narrativa sobre o que a empresa faz, por exemplo, o botão de play do YouTube que nos faz pensar imediatamente nos infindáveis vídeos da plataforma ou até mesmo estabelecer um vínculo divertido com os consumidores.

Os logotipos em formato de símbolos ou ícones são definitivamente acessíveis se uma determinada marca já for referência em seu setor de atuação e/ou um player pesado no mercado. Eles funcionam de maneira excelente para empresas globais. Entretanto, estes logotipos podem não garantir uma comunicação efetiva se a marca em questão não estiver completamente estabelecida.
Combination mark

Nesse formato, textos e símbolos são combinados para formar um logotipo. Tanto o texto quanto o símbolo e/ou ícone podem ser dispostos lado a lado, posicionados um sobre o outro ou até mesmo integrados para criar um conjunto visual completo. Alguns logotipos em combination mark são bem conhecidos e incluem marcas como Doritos, Burger King, Lacoste, entre outros.

Esta é uma escolha versátil que permite unir os elementos texto e ícone trabalhando juntos para reforçar uma identidade de marca. Através dos logotipos em combination mark, os consumidores também irão associar o nome da marca com seu símbolo. Desta maneira, uma empresa que seguir neste formato futuramente poderá utilizar exclusivamente seu ícone na sua comunicação.
Emblema

Por fim, temos o emblema. Logotipos em emblema consistem no nome ou a abreviatura da empresa que é inserida dentro de um ícone gráfico como selos e brasões. Logotipos neste formato tendem a ter uma aparência tradicional que causa um impacto importante, portanto, são frequentemente a escolha certa para escolas, organizações ou agências governamentais. Aliás, a indústria automotiva é uma grande adepta deste formato.

Portanto, a finalidade aqui é transmitir tradição e confiabilidade. Outra vantagem é a compactabilidade deste logotipo que é perfeita para impressão em materiais gráficos. Como tudo na vida, há uma desvantagem relacionada à legibilidade do nome da marca, é preciso ter atenção para que ele esteja 100% legível.

Quer se profissionalizar e aprender sobre logotipos e mais?


Assim como os logotipos, o design está em praticamente tudo que a gente vê: embalagens, capas de livros, aplicativos, estampa de roupas, formato de produtos e muito mais. Pensando nisso, a EBAC lançou o curso online Profissão: Design Gráfico. 

Este curso de 12 meses oferece uma formação abrangente para sua atuação como designer profissional. Domine todos os aspectos do Design Gráfico, os softwares Photoshop, Illustrator e InDesign, além de noções avançadas de Tipografia e Branding. Você será capaz de fazer entregas de peças gráficas desde os primeiros módulos.


Nossos professores: Aline Nitro, Alex Affonso, Robson Novaes, Andrea Kulpas e Cesar Góes


Designer gráfica, diretora de arte, estrategista de marca e com um olhar estratégico sobre Design Gráfico, Aline entende do assunto e passou os últimos 18 anos estudando os caminhos visuais e verbais em diferentes funções criativas. Alex Affonso tem mais de 20 anos de experiência e é mestre dos mestres das soluções Adobe.


Robson Novaes é profissional com mais de 10 anos de experiência em Design Editorial, atuou em revistas de grande tiragem, como Atrevida, Quem, Glamour e Casa Vogue. Hoje, é o designer responsável pela revista Casa e Jardim. Pós-graduada em Tipografia pela Universidade de Buenos Aires, Andrea possui mais de 20 anos de experiência na área e grande projetos no currículo, como as fontes “Olar” e “Leluja Regular”. Realiza atualmente projetos de Design Gráfico para a Tátil em São Paulo. Cesar Góes atua com Packaging Design, construção de sistemas de identidade visual, estratégia e posicionamento de marca desde 2012. Atualmente, trabalha como Brand Designer responsável pela experiência visual das marcas do banco Itaú.


Quer se profissionalizar em Design Gráfico e transformar sua carreira? Comece já seu curso!