Audiovisual

Oscar 2021: conheça os indicados ao prêmio da Academia

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou ontem os indicados ao Oscar, a maior premiação da indústria cinematográfica norte-americana. Adiada devido à pandemia, a cerimônia de entrega das estatuetas ocorrerá no próximo dia 25 de abril.

Originalmente, a 93ª cerimônia de entrega do Oscar ocorreria em fevereiro marcando o final da temporada de premiações nos Estados Unidos que incluem Globo de Ouro, SAG Awards, Spirit Awards, entre outras. A covid-19, entretanto, bagunçou todo este calendário e ainda retardou o lançamento de filmes importantes como “Amor, Sublime Amor”, uma nova versão do clássico musical de 1961 dirigida por Steven Spielberg, e “Duna”, um épico de ficção científica com Timothée Chalamet e direção de Denis Villeneuve.

A pandemia também alterou significativamente o processo de seleção de filmes ao mais importante prêmio do cinema. Antes, as produções deveriam ficar por ao menos uma semana em cartaz nas salas de Los Angeles. Com os maiores mercados cinematográficos dos Estados Unidos (Nova York e L.A.) fechados com as restrições impostas pelo distanciamento social, a Academia finalmente acolheu candidaturas de filmes lançados diretamente nos serviços de streaming. E não faltaram indicações para as produções inseridas neste contexto.
A Netflix dominou as listas dos indicados em diversidade. Mank, filme de David Fincher produzido pela gigante do streaming, lidera com dez indicações nas seguintes categorias: melhor filme, melhor diretor, melhor ator (Gary Oldman), melhor atriz coadjuvante (Amanda Seyfried), fotografia, figurino, maquiagem e cabelo, trilha sonora original, design de produção e som. Outros filmes da Netflix receberam indicações, como “A Voz Suprema dos Blues” que emplacou a sem defeitos Viola Davis na categoria de melhor atriz por seu papel como a pioneira Ma Rainey, umas das primeiras cantoras de blues da história. Com isto, Viola torna-se a atriz negra mais indicada de toda a história com quatro indicações acumuladas à estatueta dourada. “A Voz Suprema dos Blues” também garantiu a indicação póstuma de melhor ator para Chadwick Boseman, o eterno Pantera Negra. Tomara que ele leve esta homenagem, não é mesmo?
Falando em diversidade, outros filmes que constam como destaque nas indicações são “Judas e o Messias Negro” que trata de questões raciais e “Soul” da Pixar que concorre como melhor animação igualmente levando indicações de trilha sonora. Além do mais, 9 dos 20 indicados nas categorias de atuação não são brancos, concorrem (Riz Ahmed, de “O Som do Silêncio”), primeiro muçulmano na categoria de melhor ator e uma sul-coreana (Yuh-Jung Youn, de "Minari").

Na categoria de melhor filme, não há até o momento um favorito para a noite de 25 de abril. Só esperamos que as indicações também se reflitam nas nomeações no quesito diversidade.

Brasil fora do páreo...mais uma vez

Até que tentamos, pessoal. “Bacurau”, filme com direção de Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, teve uma enorme repercussão no mercado norte-americano nos últimos meses, sendo até recomendando por Barack Obama na tradicional lista anual de seus filmes prediletos. Porém, sua possível candidatura ao prêmio da Academia esbarrou numa série de questões burocráticas. Simplesmente perdemos o timing, resumindo.

Por sua vez, o Brasil indicou o documentário da atriz Bárbara Paz, premiado em Veneza, "Babenco: Alguém tem que ouvir o coração e dizer: parou" nas categorias de melhor filme internacional e documentário no processo de pré-seleção aos Oscar. Infelizmente, nem “Babenco” conseguiu assegurar sua presença na lista de pré-indicados divulgada em fevereiro. Teremos que esperar pelas próximas oportunidades. Enquanto isso, o mercado de streaming brasileiro está em pleno crescimento trazendo o avanço do audiovisual, saiba mais.

Por fim, as indicações de melhor filme estrangeiro ficaram da seguinte maneira: “Collective” (Romênia), “Druk: Mais uma Rodada” (Dinamarca), “Quo Vadis, Aida?” (Bósnia), “Better Days” (Hong Kong) e “O Homem que Vendeu Sua Pele” (Tunísia).

Confira a lista com as principais indicações ao Oscar 2021. Ah, também selecionamos alguns trailers que você irá curtir assistir, veja a seguir:
Melhor filme

"Meu pai"
'"Judas e o messias negro"
"Mank"
"Minari"
"Nomadland"
"Bela vingança"
"O som do silêncio"
"Os 7 de Chicago"
Melhor atriz

Viola Davis - "A voz suprema do blues"
Andra Day - "Estados Unidos Vs Billie Holiday"
Vanessa Kirby - "Pieces of a woman"
Frances McDormand - "Nomadland"
Carey Mulligan - "Bela vingança"
Melhor ator

Riz Ahmed - "O som do silêncio"
Chadwick Boseman - "A voz suprema do blues"
Anthony Hopkins - "Meu pai"
Gary Oldman - "Mank"
Steve Yeun - "Minari"
Melhor direção

Thomas Vinterberg - "Druk - Mais uma rodada"
David Fincher - "Mank"
Lee Isaac Chung - "Minari"
Chloé Zhao - "Nomadland"
Emerald Fennell - "Bela vingança"
Melhor atriz coadjuvante

Maria Bakalova - "Borat: fita de cinema seguinte"
Glenn Close - "Era uma vez um sonho"
Olivia Colman - "Meu pai"
Amanda Seyfried - "Mank"
Yuh-Jung Youn - "Minari"
Melhor ator coadjuvante

Sacha Baron Cohen - "Os 7 de Chicago"
Daniel Kaluuya - "Judas e o messias negro"
Leslie Odom Jr. - "Uma noite em Miami"
Paul Raci - "O som do silêncio"
Lakeith Stanfield - "Judas e o messias negro"
Melhor roteiro adaptado

"Borat: fita de cinema seguinte"
"Meu pai"
"Nomadland"
"Uma noite em Miami"
"O tigre branco"
Melhor roteiro adaptado

"Borat: fita de cinema seguinte"
"Meu pai"
"Nomadland"
"Uma noite em Miami"
"O tigre branco"
Melhor roteiro original

"Judas e o Messias negro"
"Minari"
"Bela vingança"
"O som do silêncio"
"Os 7 de Chicago"
Melhor animação

"Dois irmãos: Uma jornada fantástica"
"A caminho da lua"
"Shaun, o Carneiro: O Filme - A fazenda contra-ataca"
"Soul"
"Wolfwalkers"
Efeitos visuais

"Problemas monstruosos"
"O céu da meia-noite"
"Mulan"
"O grande Ivan"
"Tenet"

Melhor fotografia

"Judas e o messias negro"
"Mank"
"Relatos do mundo"
"Nomadland"
"Os 7 de Chicago"

Melhor edição

"Meu pai"
"Nomadland"
"Bela vingança"
"O som do silêncio"
"Os 7 de Chicago"
E se você estivesse na lista de indicados ao Oscar?

A cerimônia anual do Oscar é o reconhecimento da indústria cinematográfica aos maiores nomes da indústria audiovisual. Sem dúvidas, este é um mercado que vem crescendo rapidamente no Brasil e no mundo. Afinal, nunca estivemos tão conectados e se produziu tanto conteúdo em vídeo como agora, para smartphones, redes sociais, plataformas de streaming e canais de TV.

Portanto, há muito trabalho, jobs e oportunidades de emprego na área, para profissionais que sejam qualificados, claro. Pensando nisso, a EBAC lançou o curso de Edição de Filmes.

Para quem quer aprender a editar conteúdos em vídeo e fazer disso a sua profissão

Você dominará de forma abrangente os aspectos da profissão de montador - de teoria do cinema à prática em programas profissionais. Ao trabalhar com vídeos de diferentes tipos e complexidades, você poderá decidir em qual direção vai querer desenvolver sua carreira.


Nossos Professores: Jair Peres e Duda Izique

Jair Peres é um profissional com mais de 25 anos de experiência em edição de filmes e storytelling. Você já deve ter visto as edições do Jair em grandes produções do cinema brasileiro como "O Cheiro do Ralo", de Heitor Dhalia, "Quebrando o Tabu", de Fernando Andrade, "Crô", de Bruno Barreto e "Morto não Fala", de Dennison Ramalho.


Duda Izique possui mais de 15 anos de experiência, já trabalhou em mais de 40 longa metragens nas principais produtoras do país e com diretores como Bruno Barreto, Selton Mello, Vicente Amorim e Karin Ainouz.