Design

3 passos para dar personalidade à decor da sua casa
Ter um bom conhecimento de design de interiores – e de si mesmo – vai ser essencial para transformar seu lar em uma extensão de si mesmo
As pessoas conseguem sentir quem você é só de entrar na sua casa? Se você respondeu não, é hora de trazer sua incrível personalidade para a decoração do seu lar. Afinal, você não é uma pessoa pré-fabricada, então sua casa também não deveria ter uma decoração pré-fabricada, certo? Cezar Figueiredo, arquiteto e designer, dá algumas dicas para identificar qual é sua personalidade no design para que, então, você saiba como aplicar esse estilo na sua sala, quarto, cozinha, banheiro…

Entendendo quem você é
Alguns de nós vão passar a vida inteira sem entender isso direito. Ou ao menos sem definir de uma maneira só. Afinal, você tem várias vivências durante a vida que fazem com que você se torne pessoas diferentes em diferentes fases -- e está tudo bem.
Este seria um trabalho para a psicologia. Mas, assim como um psicólogo consegue te dar algumas “tarefas” para você compreender do que você gosta de verdade, o mesmo acontece quando você quer descobrir sua personalidade no design. E esse é um processo muito mais prático do que você imagina.
Descobrindo seu estilo
Cézar ensina uma tarefa de 3 passos para aplicar sua personalidade no design

1. Escolha de 5 à 10 imagens de projetos de design que te fazem sentir bem
Coloque o Pinterest (ou o Google Images) para trabalhar ou folheie revistas de decoração e selecione um grupo de projetos que te agradam.
Nessa fase, não se preocupe em pensar se eles conversam entre si, essa etapa é totalmente emocional. Selecione fotos que realmente te toquem, já que é a partir delas que você vai encontrar sua personalidade.
Círculo cromático
2. Observe e entenda quais recursos foram utilizados em comum
Aqui, você vai precisar ter um pouco de entendimento dos recursos do design de interiores, entre eles:

Estilos artísticos
  • Barroco;
  • Art déco;
  • Bauhaus;
  • Contemporâneo;
  • Entre outros.

Combinação de cores
  • Monocromática (quando são variações de um mesmo tom);
  • Análogas (cores que estão ao lado no círculo de Teoria de Cores);
  • Complementares (cores que estão opostas no círculo de Teoria de Cores);
  • Tríades (que formam um triângulo perfeito entre si no círculo, como o azul claro, o amarelo escuro e o rosa);
  • Frias (as que se encontram no lado esquerdo no círculo, do verde ao roxo);
  • Quentes (ao lado direito no círculo, do amarelo ao rosa).

Princípios compositivos
  • Hierarquia (quando um elemento, como uma mesa ou quadro, atrai toda atenção do espaço e o restante é neutro);
  • Unidade (quando todos os elementos conversam entre si e possuem o mesmo peso para o olhar);
  • Simetria (quando há um equilíbrio entre os lados. Não precisa ser exato, mas que dê o mesmo peso visual nas duas metades);
  • Assimetria (quando há mais peso para um lado da composição);
  • Repetição (vários elementos parecidos se repetem ao longo da composição);
  • Ritmo (quando há um espaçamento organizado, como 2 quadros, 2 prateleiras, 2 poltronas...)
  • Marcações horizontais (quando os elementos que compõem o projeto fazem o olhar seguir a linha horizontal);
  • Marcações verticais (quando os elementos que compõem o projeto fazem o olhar seguir a linha vertical).
Um moodboard para quem ama a cor terracota (Crédito: reprodução/Pinterest)
3.Faça um moodboard com sua personalidade
Uma vez que você definiu que o seu estilo é linhas horizontais + tons complementares, por exemplo, ou estilo barroco + hierarquia, procure figuras de móveis, cores, texturas e elementos decorativos que correspondam a esse estilo.
Parece uma etapa supérflua mas ter essa visão organizada do que te agrada vai ser um excelente passo para entender como trazer aqueles elementos para sua casa.

“Lembre-se: não existe estilo mais bonito ou mais feio, o ideal é o que é confortável e funcional para você. E isso difere de acordo com a identidade do cliente”, finaliza Cézar.

Assista o workshop completo (e gratuito) "Decore ambientes com seu próprio estilo" ministrado pelo arquiteto a seguir:
Aprenda ainda mais técnicas com o curso de decoração de interiores da EBAC!

O curso é voltado para pessoas interessadas em decoração e que desejem aprimorar suas habilidades. Também é ideal para profissionais da arquitetura e do design de interiores que queiram sofisticar seu trato com clientes virtuosos e mais exigentes.


São mais de 25 horas de conteúdo divididas em 12 módulos e mais 13 módulos bônus de SketchUp & V-Ray! O curso tem duração de 6 meses com aulas expositivas, atividades práticas e tutoria individualizada.