Marketing
SEO on-page e off-page: entenda as diferenças
Você sabe o que é SEO? Resumidamente, SEO (Search Engine Optimization) é uma técnica multidisciplinar que buscar otimizar o posicionamento de um website nos mecanismos de buscas e, portanto, ampliar sua visibilidade na internet.

Desde o início da década de 90, vários buscadores surgiram na paisagem da web, alguns deles conhecidos de todos nós: Altavista, Yahoo!, InfoSeek, HotBot, entre outros. Estes buscadores tinham comum entre si técnicas de ranqueamento baseadas em keywords, ou seja, usavam palavras-chave como ferramenta principal na exibição dos resultados de pesquisa. O ranqueamento por palavras-chave foi amplamente usado por webmasters, porém, perdeu sua relevância por não levar em conta a qualidade das páginas em termos de conteúdo.

Fundado em 1998, o Google começou um novo paradigma no ranqueamento de sites com a introdução algoritmo do PageRank. O PageRank tem como proposta a análise da relação entre os sites que é medida por intermédio de um algoritmo de análise de links entre eles. Esta mensuração, consequentemente, atribui um peso para cada um dos elementos de um grupo de documentos interligados, com o objetivo de mensurar a relevância desses elementos dentro deste mesmo grupo. Além da relação entre os sites, critérios técnicos ligados ao conteúdo e à estrutura técnica da página são levados em consideração no ranqueamento.
Link building é uma das principais ferramentas no SEO off-page
Após mais de 20 anos, o Google obviamente continua a fazer atualizações e modificações constantes em seu algoritmo. Todavia, todos estes anos provaram uma só coisa, a estratégia de SEO precisa abordar os aspectos on-page e off-page.

Mas o que é SEO on-page e off-page? A gente explica tudo direitinho em partes.

SEO on-page, também conhecido como SEO “on-site”, é a otimização de diferentes partes de um site que afetam as classificações nos motores de busca. Como brevemente mencionamos, um site é exibido nos resultados de pesquisa de acordo com uma série de fatores de classificação, incluindo acessibilidade, velocidade da página, conteúdo, palavras-chave, tags, entre outros elementos. Estes são fatores que podem ser controlados e alterados diretamente no próprio site.
Portanto, o SEO on-page concentra-se em otimizar todas as partes de um site que estão sob controle de um administrador ou editor, enquanto o SEO off-line buscar aumentar a autoridade de um específico domínio por intermédio de ações de link building e gerenciamento de comunidades.

Pilares do SEO on-page

Utilidade. Um determinado conteúdo deve fornecer aos usuários finais um resultado direto ao que buscam na internet, precisa ser fácil de ler e compreender e, acima de tudo, tem que gerar valor a eles.

Além disso, o Google possui diversas maneiras de medir se um conteúdo é útil. Embora não há uma fórmula exata, a gigante da tecnologia recomenda textos de ao menos 500 palavras numa página que contenha, obviamente, palavras-chaves específicas. Por exemplo, se você estiver publicando um artigo sobre compras no supermercado, procure usar termos que estão em alta como arroz, feijão, leite, carne, etc. Criar links internos para outras páginas internas do site é útil para os visitantes e também para os mecanismos de pesquisa. Outro exemplo, clicando aqui você consegue ler outra matéria que publicamos sobre SEO. É recomendado que uma página inclua de 1 a 3 links internos relevantes. Não é uma regra, mas ajuda.

É importante não esquecer de criar títulos amigáveis à sua estratégia de SEO inserindo igualmente palavras-chaves e termos relevantes ao conteúdo que está sendo disponibilizado.
Nos últimos anos, o Google também priorizou os dispositivos móveis nos seus mecanismos de busca como smartphones e tablets.
Tecnologia

Não interprete o Google errado, ele só quer ajudar seus usuários a encontrar o que procuram o mais rápido possível para fornecer a melhor experiência a eles. Afinal, este é um dos negócios centrais da empresa.

Portanto, empresas que otimizam suas páginas para carregar mais rápido tem sua classificação mais elevada nos resultados de pesquisa. O Google tem até uma ferramenta chamada PageSpeed ​​Insights que analisa a velocidade de um site tanto na versão desktop quanto mobile, já testou?

Há também várias soluções rápidas para eliminar possíveis problemas que estejam atrapalhando a velocidade e diminuir o tempo de carregamento das páginas. Além disto, webmasters devem consideram os seguintes itens: minimizar solicitações HTTP, certificar-se de que o tempo de resposta do servidor é menor que 200ms, minimizar todos os JS, CSS e HTML e priorizar o carregamento de conteúdo acima da dobra de página (acima do rodapé).

Usabilidade

Nos últimos anos, o Google também priorizou os dispositivos móveis nos seus mecanismos de busca como smartphones e tablets. Porém, como saber se um site é otimizado para celular? Você pode inserir a URL neste site de teste, e o Google dirá se a página é amigável com base em seu algoritmo atual.

Além da página mobile, o design do site precisa considerar primordialmente a experiência do usuário. Por esta razão, é imprescindível pensar em soluções de design que sejam fluídas e intuitivas na navegação. Sim, isso também contribuirá no ranqueamento das páginas web.

Pilares do SEO off-page

Resumidamente, SEO off-page é basicamente o escopo de atividades realizadas fora de um site em um esforço para aumentar sua classificação nos buscadores. Ações comuns de SEO fora da página incluem principalmente a construção de backlinks, o aumento do engajamento e compartilhamento de conteúdo nas redes sociais e a construção de uma comunidade envolvendo um negócio, empresa ou tema.

Sendo assim, podemos afirmar que SEO off-page é tudo aquilo realizado fora de um site para fazer com que o Google e outros motores de pesquisa o enxerguem como confiável. Alguns pilares desta otimização “fora da página” são:
Link buidling

A técnica mais popular de SEO off-page é o backlinking ou link building. Backlinks são basicamente links que referenciam um site para outro. É como se cada um desses links fosse uma espécie de “voto” e cada um desses indicasse aos mecanismos de pesquisa que um determinado conteúdo disponível numa página de um website específico é confiável e útil.

Quanto mais backlinks um website tiver, melhor será seu posicionamento nos resultados de pesquisa dos mecanismos de busca e maior seu tráfego.

Estes benefícios ocorrem porque os links são a principal forma de navegar na Internet. Em razão disso, os backlinks melhoram a experiência de seus usuários. Com o link building, os usuários podem navegar facilmente para outras informações que considerem relevantes. Os motores de busca facilmente reconhecerão isto, até porque os backlinks também são a maneira mais simples de medir a experiência, autoridade e confiança de um site.

A pergunta que não quer calar: como então ser referenciado?

Construa uma comunidade

As redes sociais não são exatamente o fator primordial para alavancar a classificação de um site nos motores de busca. Assim sendo, é preciso pensar no papel delas na construção de uma comunidade que seja vinculada à um site de uma empresa, negócio, organização, etc. Esta comunidade necessita ter seus alicerces no engajamento dos usuários e compartilhamento de conteúdo nas redes que despertarão o interesse de outros usuários em potencial e assim por diante.

O objetivo de uma comunidade é então agrupar estas pessoas que possivelmente serão novos clientes que terão a oportunidade de se conectar, entreter e informar por intermédio de uma marca. A gente só espera que esta marca esteja com seu website “redondo” para receber muitos acessos e cliques em diferentes dispositivos. Daí em diante, o referenciamento por outras páginas será uma questão de tempo.

Ações de SEO Local são igualmente válidas. Se estivermos falando de uma loja física, por exemplo, outra forma de alavancar o posicionamento nos mecanismos de pesquisa é criando um perfil no Google Meu Negócio.

E você, conseguiu pensar em outras formas de construir estratégias de SEO on-page e off-page?

O mercado demanda por especialistas em SEO


Estar bem posicionado nas pesquisas do Google é um bom negócio — afinal, estratégias de SEO (Search Engine Optimization) são mais econômicas e tão eficientes quanto investir em anúncios no buscador.

A demanda por profissionais capazes de fazer isso organicamente é alta, e os especialistas em SEO se destacam no marketing digital. Pensando nisso, a EBAC lançou o curso online de SEO.

Aprenda a otimizar um site e um blog para que ele seja o primeiro a aparecer nos mecanismos de busca do Google. Selecione palavras-chave, ajuste o conteúdo e atraia tráfego de qualidade de forma orgânica. Torne-se um especialista em SEO e destaque-se no marketing digital.


Nossa professora: Rosana Amaral


Rosana é analista de sistemas com MBA em Gestão Estratégica em Marketing e Vendas, Historiadora e Mestre em História Econômica. Descobriu o SEO em 2011 e trabalhou em empresas como a Wine.com.br, apis3, Descomplica, Ellus, Richards, Salinas e Nuvem Shop. Como especialista em SEO na Resultados Digitais, atuou na construção da estratégia do Canal Orgânico e na área de Marketing Conversacional, tornando-se líder do squad de CRO.