Marketing


Tinder: um perfil sobre o aplicativo de relacionamentos online

Os populares aplicativos de relacionamentos online atingiram seu ápice nos últimos meses. O Tinder divulgou somente no segundo trimestre de 2020, logo no início da pandemia, 3 bilhões de “deslizamentos” ou “swipes” em sua plataforma. Em tempos de covid-19, os solteiros alavancam o número de interações entre os 50 milhões de usuários desta rede social. Quer saber mais? Neste artigo, falamos sobre a trajetória do Tinder e suas perspectivas para o futuro próximo. Leia na íntegra.

O dia 14 de fevereiro é o dia de São Valentim que coincidentemente também é o Dia dos Namorados em países das Américas, Europa e Ásia.
Talvez você não saiba, mas o dia 14 de fevereiro é o dia de São Valentim que coincidentemente também é o Dia dos Namorados em países das Américas, Europa e Ásia. Aqui no Brasil, por sua vez, a data é celebrada no dia 12 de junho em homenagem a Santo Antônio de Pádua, o tal casamenteiro. No entanto, qual é a razão para esse desencontro de datas? A festividade mundo afora é uma homenagem ao bispo Valentim que lutou contra as ordens do imperador Cláudio II que havia proibido casamentos no território romano durante guerras. Assim como o Halloween, o Valentine's Day, como a data é conhecida internacionalmente, populariza-se cada vez mais em terras tupiniquins.

Se santo faz milagre ou não, a verdade é que a sociedade pós-moderna desenvolveu uma nova abordagem para unir casais com o surgimento da Internet e dos smartphones. Os famosos aplicativos de relacionamentos online atingiram seu ápice durante a covid-19. O Tinder, por exemplo, divulgou somente no segundo trimestre de 2020, logo no início da pandemia, 3 bilhões de “deslizamentos” ou “swipes” em sua plataforma. O ato de deslizar os perfis de possíveis “crushes” para a direita ou esquerda indica se o usuário aprova ou não o conteúdo que lhe é exibido. Desta forma, o sistema de “matches” do Tinder consiste tanto na proximidade entre os usuários quanto no incentivo para que deslizem com base na aparência, em detrimento de detalhes como hobbies ou interesses. O intuito principal é que eles acumulem o máximo de conexões possíveis.
Não é exagero afirmar que o Tinder define o namoro online hoje em dia. Em países como a Índia, este app é considerado disruptivo onde há uma constante pressão sobre as mulheres para que se casem mais cedo e, também, onde os casamentos ainda são majoritariamente arranjados por familiares.

Aliás, o aplicativo não é sucesso somente na Ásia. O Tinder rompeu barreiras culturais ao transcender fronteiras quando liberou a função “passaporte” em abril de 2020, permitindo assim que usuários de todo mundo garantissem matches mesmo que estivessem em continentes diferentes. Numa época marcada por uma pandemia que não parece dar trégua, os solteiros de plantão alavancam o número de interações entre os 50 milhões de usuários da rede social.

O Tinder foi lançado em 2012 por uma incubadora de startups e depois incorparado ao MatchGroup, empresa-mãe de outros produtos do segmento de relacionamentos virtuais como o aplicativo OkCupid, os sites Meetic e PlentyOfFish, por exemplo. Apesar de serem produtos para segmentos diferentes, todos eles contam com programas de assinaturas pagas.

O próprio Tinder, que responde por mais da metade dos 11 milhões de assinantes do MatchGroup, tem uma seleção de ofertas para diferentes perfis com uma opção que é de longe a mais popular: o Tinder Plus que permite ao usuário visualizar quem curtiu seu perfil por “apenas” R$ 15,99 mensais.
O desafio pós-pandemia do Tinder e seus concorrentes é atrair novos usuários quando o “xaveco” online tornar-se menos atraente com o declínio do atual represamento de encontros em carne e osso.
O desafio pós-pandemia do Tinder e seus concorrentes é atrair novos usuários quando o “xaveco” online tornar-se menos atraente com o declínio do atual represamento de encontros em carne e osso. A popularização de ferramentas personalizadas (como aquelas que o próprio Tinder Plus oferece) pode ser uma isca que ajudará o app a converter usuários gratuitos em assinantes, sem exigir grandes investimentos em campanhas de marketing. No entanto, será preciso convencer as mulheres que são bem menos propensas a adquirir estes serviços de assinatura do que os homens.

Se os planos de assinatura são uma estratégia, outra opção é a atuação do Tinder com as marcas. Atualmente, os usuários da plataforma já estão acostumados com os anúncios presentes entre um “swipe” e outro. Porém, cabem aos profissionais de marketing e anunciantes exigir novos formatos de anúncios e interatividade com os consumidores através do aplicativo. Exemplos de criatividade não faltam. A marca Domino’s lançou em 2020 uma ação para o Dia dos Solteiros, comemorado no dia 15 de agosto. Na campanha “It’s a Match”, Domino’s e Tinder se juntaram para oferecer um voucher de desconto de 50% em pizzas e um mês gratuito no Tinder Plus. Será que as marcas e o aplicativo Tinder darão um verdadeiro match?

♫ ♪  Vai depender, vai depender se o consumidor vai querer ♫♫♪ 

Para quem quer saber tudo sobre redes sociais


Quer saber como usar o Tinder para alavancar seu negócio? Que tal também aprender a utilizar outras redes sociais como o próprio Facebook, YouTube e Twitter a seu favor?

Num mundo onde as redes sociais ditam tendências e atraem bilhões de usuários, saber entendê-las é importantíssimo para qualquer profissional em Marketing Digital. Pensando nisso, a EBAC lança o curso online sobre Marketing Digital em parceria com a agência Jüssi. Neste curso, você usará o seu conhecimento para criar um fluxo de comunicação eficaz nas redes sociais, organizando calendário de postagens, mídia para promover o conteúdo, estratégia de interações e análise de segmentações e engajamento.

Nossa parceira: Jüssi - The Business Agency


A Jüssi é uma agência inovadora, com visão de negócio 360° e que está em constante evolução para oferecer os melhores resultados para seus clientes em comunicação, performance, branding e o que mais for necessário. Seu portfólio de clientes é extenso: Whirlpool, Localiza, Honda, Nestlé, Itaú, Santander, Cielo, Google, Uber, Multiplus, Kroton, Netshoes, Philips, JLL, Tok & Stok, Easynvest, Motorola.


Nosso time de professores: Marcos Del Valle, Bruno Batalha e Mônica Araujo


Quer ter aulas com uma equipe de professores que sabem tudo da realidade prática do marketing digital? Deixa com a gente!


Marcos Del Valle tem mais de 17 anos de experiência, é especializado em estratégias de marketing digital com ênfase em performance. É Diretor nas áreas de Produtos Digitais e Consultoria da Jüssi. Com trajetória de 20 anos de experiência trabalhando com tecnologia e produtos digitais, Bruno Batalha é Gerente das frentes de Gestão do Produto, Product Discovery e Web Analytics na Jüssi. Já Mônica Araujo atua em Marketing Digital, há mais de 10 anos, com foco em Mídia de Performance e Mídias Sociais. Mônica é responsável pela área de Consultoria em Mídia da Jüssi e atua com empresas como Netshoes, Localiza, Marisa, Allianz Travel, Itaú e Uber. Quer alavancar sua carreira em Marketing numa área em plena ascensão onde o sucesso é garantido?