Design

Art Basel 2022, o retorno da feira em junho

A maior feira de arte moderna e contemporânea do mundo fez o retorno da sua edição oficial e vamos te contar um pouco mais sobre ela.

Jun 23, 2022

Entre os dias 16 e 19 de junho aconteceu a Art Basel 2022, uma das maiores feiras de arte moderna e contemporânea do mundo. A feira foi realizada em Basel, na Suíça, e marcou o retorno da edição oficial de junho, que foi interrompida devido à pandemia do Covid-19 e não acontecia desde 2019.

Antes de falarmos um pouquinho sobre a edição de 2022, vamos explicar o que é a Art Basel e porque ela é tão importante e tão relevante para a história da arte moderna e contemporânea.

A história da Art Basel: de 1970 a 2020

A ideia da feira surgiu em 1967 a partir da visita de três visionários galeristas suíços à feira Kölner Kunstmarkt em Colônia, na Alemanha. Os galeristas Ernst Beyeler, Trudi Bruckner e Balz Hilt quiseram levar à sua cidade natal, Basel, algo parecido com o que haviam visto, mas mais inovador.

Basel (Basileia, em português) foi uma localização estratégica para o evento. Além de estar na tripla fronteira entre Suíça, França e Alemanha, é a 3ª maior cidade suíça, considerada uma capital cultural por contar com mais de 40 museus e inúmeras galerias e antiquários.

Primeira edição da Art Basel em 1970. Reprodução: artbasel.com
Art Basel 1970, primeira edição. Reprodução: Casacor

A primeira edição da feira foi chamada de “Art” e começou em 12 de junho de 1970. Ela contou com obras de 110 galerias de 10 nacionalidades diferentes. O fato de contar com galerias internacionais já era um diferencial em relação à proposta da feira alemã que foi sua inspiração. Mas o que fez da feira algo inovador foi a diversidade presente nas obras expostas, que continham formatos e propostas diferenciadas.

Outro grande fator de diferenciação da feira em relação ao que já existia em sua época foi o público. A diversidade de suas exposições não se destinava aos colecionadores europeus refinados que buscavam por arte moderna. Na verdade, o seu público alçava jovens colecionadores de todo o mundo, uma nova classe de amantes de arte e, também, jovens artistas.

Primeiro e quarto catálogo da feira. Reprodução: artbasel.com

Com o passar dos anos a exposição foi crescendo e se consolidando. Em 1975 já eram 300 galerias de 21 nacionalidades diferentes. Em sua 10ª edição, a feira lançou o setor de exposição chamado “Perspectivas”, para promover 16 artistas não muito conhecidos. Ali estavam nomes que se tornariam grandes destaques futuramente, como os britânicos Julian Opie e Tony Cragg, e a dupla suíça Peter Fischli e David Weiss.

Em 1993 um novo setor foi criado, o “Young Galleries”, destinado a promover galerias ainda pouco consolidadas no mercado. Em 1996 esse setor foi substituído pelo novo “Art Statements”, o qual passou a expor o trabalho de novos artistas, buscando dar mais visibilidade aos seus trabalhos.

Lançamento do setor Unlimited em 2000. Reprodução: artbasel.com

Entrando no novo milênio, a direção da feira decidiu lançar um novo espaço chamado “Unlimited”, dedicado a grandes exposições, como instalações, esculturas monumentais, performances artísticas, trabalhos em vídeo e pinturas em larga escala.

Lançamento do Art Basel Miami Beach 2002. Reprodução: artbasel.com

Em dezembro de 2002, a feira expandiu sua operação abrindo um novo espaço em Miami com o Art Basel Miami Beach. A cidade foi escolhida por ser um ponto de conexão entre a América do Norte e a América Latina.

Ano após ano a feira em Basel se consolidou como um grande marco para a arte moderna e contemporânea.

Art Basel 2022

Agora que já contextualizamos a importância histórica da feira internacional, vamos a edição de 2022, que marcou seu retorno oficial à tradicional exposição de junho após 2 anos de pandemia. A edição contou com a participação de 289 galerias, somando cerca de 4 mil artistas, de 5 continentes diferentes.

Homenagem

Uma das primeiras obras a ser destacada foi a escultura “Out of Sight”, uma homenagem ao artista norte-americano Lawrence Weiner, que faleceu em dezembro de 2021. A obra foi uma grande reprodução inspirada no jogo interativo infantil criado por Weiner, também chamado “Out of Sight”.

A participação das artes digitais

Na edição deste ano os NFTs também marcaram presença e mostraram que já são parte importante e relevante do mercado de arte. Um dos destaques foi a apresentação do primeiro NFT do artista Jeff Koons, com a obra nomeada de “Moon Phases” (fases da lua).

O artista planejou enviar 125 esculturas em miniatura para a lua, em parceria com a empresa SpaceX, de Elon Musk. Uma vez que a escultura estará instalada a 384.400 km de distância de seus donos, as obras serão vendidas como NFTs.

Os compradores da obra também receberão uma foto com a localização lunar da miniatura e, ainda, uma pequena escultura com uma pedra preciosa para representar a sua obra equivalente que estará na lua.

À esquerda o cubo com as 125 miniaturas de fases da lua, sendo 62 fases vistas da Terra, 62 vistas do espaço e 1 eclipse. À direita há um cubo fotográfico representando as fases da lua. Ao centro há a réplica de “Moon Phase” (Leonardo da Vinci) de 12 polegadas em aço inoxidável.

Na sessão “Statements”, o artista turco Özgür Kar também esteve entre as exibições digitais, com sua instalação de telas LCD apresentando um homem rodeado por esqueletos.

Fonte: Instagram @armioneart

Exposição Unlimited

Nesta edição de 2022, o setor da feira que apresenta projetos em grande escala e que costuma ser um dos pontos favoritos dos visitantes do evento, apresentou 70 projetos grandiosos.

No vídeo abaixo você pode ver alguns dos projetos exibidos.

Primeira escultura monumental de Leonardo Drew: Number 341
Obra “The shooting… 1st July 2006” de Folkert de Jong
Obra “Spider”, de Hauser & Wirth, vendida por 40 milhões de dólares pela galeria Louise Bourgeois.

Galerias brasileiras no Art Basel 2022

O Brasil também marcou presença na edição de 2022 da feira, com a participação de seis galerias. As galerias A Gentil Carioca, Fortes D’Aloia & Gabriel, Gomide & Co, Galeria Luisa Strina, Mendes Wood DM e Nara Roesler fizeram parte da exposição principal. Já na seção “Features”, o artista Carlito Carvalhosa teve suas obras expostas pela galeria Nara Roesler.

Obra “Verde Bandeira”, de Marcius Galan, exposta pela Galeria Luisa Strina. Fonte: Instagram @galerialuisastrina
Obra “Lágrimas de Nossa Senhora Aparecida”, de Vinicius Gerheim, em exposição pela galeria A Gentil Carioca.

Art Basel pelo mundo

Além de Basel, sua sede oficial, hoje em dia a feira conta com exposições em outras cidades também. Há exposições em Miami Beach, Hong Kong e Paris.

Em Hong Kong, a feira aconteceu entre os dias 27 e 29 de maio. Sua mais nova edição em Paris, anunciada recentemente, acontecerá entre os dias 22 e 23 de Outubro. Já a feira de Miami Beach será entre os dias 01 e 03 de dezembro.