Marketing

“Um mês depois de finalizar o curso, eu já estava trabalhando como gestora de mídias e performance”

Juliana Possas Câmara, estudante da EBAC, saiu da engenharia ambiental e, hoje, está feliz e realizada na área de marketing de performance

26 de julho, 2022

A pandemia mudou a vida profissional de muitas pessoas. Juliana Possas Câmara (35 anos), de Curitiba, foi uma delas. No início de 2020, após 10 anos trabalhando como engenheira ambiental, sua área de formação, ela foi demitida da empresa para a qual prestava consultoria.

Juliana Possas Câmara

Apesar de ter sido difícil, ela percebeu que aquele era o momento ideal para migrar de vez para a área de marketing, com a qual ela já sabia ter uma certa afinidade. Após passar dois anos trabalhando de maneira mais amadora, em 2022 ela decidiu se profissionalizar em marketing de performance e se inscreveu no curso da EBAC.

Um mês após finalizar o curso, Juliana realizou o seu sonho de trabalhar como gestora de mídias e performance numa agência. Hoje, ela está feliz e realizada. Para saber mais sobre esse processo de transição, conversamos com Juliana que nos contou como o curso da EBAC a ajudou a conquistar a sonhada vaga.

A demissão no início da pandemia fez com que Juliana se reinventasse profissionalmente

“Eu trabalhei 10 anos como engenheira ambiental. Eu fiz engenharia porque eu gosto muito de número, planilha e dessa parte de lógica.

Quando eu estava trabalhando numa multinacional, no Rio de Janeiro, chegou um momento em que percebi que a estrutura e a hierarquia da empresa não faziam mais sentido para mim. E eu só consigo realizar um trabalho quando ele preenche o meu coração e faz sentido. E aí, eu retornei para Curitiba.

Como eu ainda precisava de dinheiro, continuei prestando consultoria como engenheira. Pelo menos, eu já não estava cinco dias na semana dentro de uma empresa, eu só ia uma vez na semana. Só que em 2020, no início da pandemia, eu fui demitida e eu tive que me reinventar.”

Juliana deu os primeiros passos no marketing de forma independente fazendo sites e anúncios em redes sociais

“Quando eu voltei para Curitiba, eu queria fazer alguma coisa além da consultoria. A minha irmã veio com a ideia de abrir um pet shop. Então, abrimos um do zero e, por isso, criamos uma marca. Esse foi o meu primeiro contato com o marketing e foi apaixonante.

Além disso, a minha esposa é jornalista com especialidade em publicidade. A gente começou a trocar ideias e, aos poucos, eu fui me encantando mais com a área, gostando e me identificando com a parte da comunicação.

Como eu já queria fazer transição de carreira e vi que essa parte do marketing digital estava crescendo, eu mergulhei na área. Comecei a fazer sites e pessoas chegaram até mim querendo fazer anúncios no Instagram e no Google.

Então, eu fiquei 2020 e 2021 trabalhando na área, só que de uma forma mais amadora. Em 2022, resolvi me profissionalizar e comecei a procurar em várias plataformas para achar um curso de marketing de performance.”

Poder juntar a habilidade com números e a área de marketing foi perfeito

“Eu escolhi a área de marketing de performance porque eu tenho facilidade em lidar com números, até porque eu fiz cinco anos de engenharia. O meu cérebro já está preparado para olhar uma planilha, gráficos e fazer análises. E eu também gosto de aprender a usar ferramentas.

Então, quando eu vi essa possibilidade de trabalhar com marketing e ainda trazer toda a bagagem de experiência que eu tinha da engenharia, casou perfeitamente para mim.”

Juliana começou o curso de customer experience da EBAC e depois se inscreveu para o de marketing de performance

“Eu comecei a procurar na internet por cursos e recebi no meu instagram uma propaganda da EBAC do curso de customer experience. Esse, inclusive, foi o primeiro curso da EBAC em que eu me inscrevi, mas que eu ainda não terminei.

Logo de cara, por causa da landing page (página do site com as informações do curso), já me apaixonei pela instituição. A forma como a escola desenha as páginas é brilhante e linda. Ali já demonstra que a qualidade do curso vai ser massa. Tem um atrativo bem interessante.

Eu comecei a fazer o curso de customer experience e pensei ‘eu tenho que fazer o de marketing de performance’. Eu ainda estava na dúvida do que eu ia fazer da minha vida, se eu continuava na área de tráfego e mídias pagas ou não. Aí eu resolvi fazer o de marketing de performance. Como eu já estava na EBAC, decidi permanecer porque eu já confiava na escola.

E aí, eu me inscrevi no curso. Comecei em abril e terminei no começo de maio. Eu tive o privilégio de focar só no curso para entrar no mercado de trabalho nessa área.”

Entrar no mercado de trabalho e aprender a otimizar campanhas eram as suas principais expectativas com o curso

“A minha primeira expectativa era a de fazer o curso para trabalhar em agências como uma profissional de mídia e performance. A segunda era a de aprender sobre os tipos de campanhas de uma forma mais profissional. Eu sabia o básico porque eu mexia na ferramenta.

E acho que o primordial para mim era saber como otimizar as campanhas. Colocar uma campanha no ar, qualquer pessoa consegue, já que as ferramentas não são difíceis de mexer. Mas fazer uma análise bem assertiva e conseguir melhorar as campanhas e a performance eram os diferenciais que eu procurava. Então, eu entrei no curso com uma expectativa grande!”

Com conteúdo assertivo, atividades práticas e metodologia, o curso superou as expectativas

“O curso foi sensacional! O conteúdo do curso é muito assertivo. Os professores passam todas as informações com muito detalhe. Depois de terminar um módulo, sempre tem as atividades que são bem elaboradas e fazem a gente usar tudo o que aprendeu ali e colocar na prática. Isso, para mim, foi fundamental.

Além disso, depois que você faz a atividade, tem o retorno dos tutores. E isso foi bem bacana. Eu adoro ficar conversando, então eu gostava muito de falar com a Juliana (tutora) e a gente trocava ideias. Foi bem legal essa forma de aprendizado da EBAC, me encantou!

Eu aprendi de tudo: analisar métricas, definir KPIs, otimizar todos os tipos de campanhas, criar campanhas do zero, desenvolver estratégias - que eu acho o mais difícil. Dentro das agências, eles sentem muita falta de profissionais que não só sabem mexer nas ferramentas, mas que também sabem criar as estratégias, e eu aprendi a fazer isso no curso. Então, foi sensacional!

Eu achei legal também o projeto final do curso que pedia para elaborar um plano de mídia. Ele, inclusive, foi fundamental para eu conseguir a vaga em que eu estou hoje. O curso superou as minhas expectativas!”

A consultoria de carreiras foi importante para a rápida conquista da vaga de emprego

“Outro ponto importante foi a consultoria de carreira da EBAC. A troca com a Carol Fiordelisio (team leader do centro de carreiras) e a Tereza Penido (consultora de carreira) foi muito legal e fundamental para mim.

Elas trabalharam pontos bem profundos e assertivos. Depois que eu fiz a última consultoria, que foi para montar o LinkedIn, a Carol me falou ‘Jú, quando você terminar de mexer no seu perfil no LinkedIn, me manda para eu ver como ficou para eu te dar um retorno!’. Ela nem precisava fazer isso, mas foi muito legal da parte dela.

E isso foi importante porque o LinkedIn é a porta de entrada para as pessoas entrarem em contato comigo. E eu tenho certeza que foi por conta dos pontos abordados na consultoria e dos ajustes no LinkedIn que muitas empresas me procuraram e que eu consegui essa vaga em que eu estou hoje!

Então, deu super resultado e foi muito rápido. Um mês depois que eu finalizei o curso, eu já estava empregada trabalhando como gestora de mídias e performance numa agência que eu tanto queria. Hoje eu estou cuidando de contas que têm investimentos altos e eu não sinto falta de nenhum conteúdo.”

Projeto final do curso ajudou Juliana a garantir a vaga na agência

“Como foi o método de contratação para entrar nessa empresa que eu estou hoje? Primeiro eu fiz a entrevista com o Recursos Humanos (RH). Depois, eles me mandaram um teste para fazer. E qual foi o teste? Fazer um planejamento de mídia que era o projeto final do curso da EBAC!

O gestor que me contratou, que é o head da equipe de mídias, me falou: 'Jú, eu nunca vi um projeto tão bem feito! Normalmente os mídias só preenchem a tabela e apresentam. Eu te contratei pelo plano que você apresentou'. Quando ele disse isso, eu só fiquei pensando o quanto a EBAC é maravilhosa! Foi demais!

E aí, eu entrei na empresa e estou muito segura porque eu sei que todo o conteúdo que eu aprendi está muito certo. Eu estou conseguindo aplicar tudo, sabe? Bem bacana! E eu sei também que qualquer dúvida eu posso entrar em contato com os consultores porque eu tenho o contato deles. Estou muito feliz e realizada, de verdade!”

O plano profissional é continuar fazendo cursos e se especializar na área

“Eu quero continuar nessa área e fazer mais cursos. Eu gosto da parte de análise de dados, então eu quero muito fazer o curso da EBAC de Power BI. E eu também preciso assistir o curso bônus que eu ganhei da escola sobre orientação de carreira para continuar expandindo a minha carreira nessa área. Então, eu já tenho tudo, só preciso me dedicar!”