Soft skills: o que são e como desenvolvê-las

Última atualização
02 maio 2024
Tempo de leitura
9 min
Soft skills: o que são e como desenvolvê-las

Existe um grupo de habilidades que são úteis em qualquer trabalho. Já ouviu falar das soft skills?

Quem já fez uma entrevista de trabalho pelo menos uma vez, sabe que, além dos requisitos profissionais, o entrevistador costuma fazer perguntas pessoais do tipo: “como você lida com críticas?” ou “você continuaria trabalhando se ganhasse na loteria?”.

São perguntas que muitas vezes não têm nada a ver com o trabalho em si, mas elas têm um propósito: avaliar as suas soft skills. Segundo o estudo 2019 Global Talent Trends do LinkedIn, 89% dos recrutadores apontam que candidatos são reprovados em entrevistas por não terem as soft skills exigidas.

Neste artigo, vamos explicar o que são as soft skills, como saber quais são necessárias na sua área, como desenvolvê-las para ter sucesso na carreira e, também, dar exemplos de soft skills.

O que são soft skills e como elas se diferenciam das hard skills

As soft skills (habilidades comportamentais, em português) são aquelas habilidades universais, que não estão conectadas com nenhuma profissão ou especialidade em particular. De forma geral: são habilidades pessoais Exemplos de soft skills são: boa comunicação, produtividade, criatividade, capacidade de tomar decisões, etc. Os soft skills determinam se você é ou não é apto para certos trabalhos.

Já as hard skills (habilidades técnicas, em português) são conhecimentos profissionais ou técnicos que a gente adquire estudando ou praticando uma tarefa ou trabalho específico. Por exemplo, para um programador, uma hard skill importante é o conhecimento de diferentes linguagens de programação. Para um médico, o conhecimento de anatomia. Para um arquiteto, conhecimentos em matemática ou física avançada.

As hard skills podem ser medidas de forma clara e objetiva: seu nível de inglês, seu grau de conhecimento em algum programa ou seus anos de experiência em determinada área, por exemplo. Já as soft skills não têm uma escala tão clara. O nível de desenvolvimento desse tipo de habilidade pode ser visto na prática, de forma subjetiva.

Quem precisa das soft skills e por que elas são importantes

É difícil imaginar uma profissão em que você não tenha que interagir com outras pessoas. Todo mundo tem que lidar com colegas, chefes, superiores ou clientes. Você precisa saber se comunicar com outras pessoas para chegar a um acordo, defender seu ponto de vista ou explicar suas ideias.

Cada trabalho requer hard skills diferentes, mas as soft skills costumam ser parecidas. Tanto um professor quanto um gerente, por exemplo, precisam desenvolver habilidades como comunicação não-violenta, foco no cliente ou gerenciamento de projetos.

A Oxbridge Academy destaca cinco motivos pelos quais as soft skills são importantes:

  1. Para ser eficaz, além de hard skills, é necessário ter soft skills. Um vendedor pode saber tudo sobre um produto e ofertas, mas sem a habilidade de se comunicar bem, não vai vender nada.
  2. As soft skills demandam mais tempo e prática para serem aprendidas.
  3. Sem as soft skills, fica complicado manter relações interpessoais, que são necessárias em muitos cargos.
  4. Uma comunicação efetiva é essencial para quem trabalha com clientes.
  5. Com o desenvolvimento da tecnologia, algumas hard skills foram substituídas por inteligência artificial. Isso faz com que as soft skills se tornem ainda mais importantes.
Quem precisa das soft skills

Fonte: Unsplash

Os principais tipos de soft skills

Os especialistas em educação dividem as habilidades comportamentais em quatro grupos, seguindo o “modelo 4C”. São quatro principais soft skills que você precisa desenvolver para ter sucesso em qualquer área:

  1. Pensamento crítico: receber, analisar e verificar informações, encontrar a lógica e a relação entre elas, entender o que é importante, destacar o que não é e tirar conclusões.
  2. Criatividade: encontrar soluções novas ou estratégias originais, ser flexível e reagir rápido a mudanças.
  3. Comunicação: saber explicar suas ideias, escutar e chegar a um consenso.
  4. Colaboração: trabalhar em equipe, conversar com membros da equipe em cargos superiores e inferiores, dividir responsabilidades e controlar as tarefas correspondentes.

Dentro de cada um desses grupos existem habilidades específicas, como:

Foco no cliente. A capacidade de entender as necessidades e os desejos dos consumidores e adaptar seus serviços de acordo. Para isso, é necessário empatia e compreensão das emoções do outro. Um profissional empático gera uma boa impressão, estabelecendo relacionamentos próximos com seus clientes e ganhando a confiança deles.

Gerenciamento de projetos. Criar uma página na internet, construir uma casa, organizar um evento – tudo isso são projetos. O sucesso de cada um vai depender da pessoa que coordena todos os elementos, se encarrega de distribuir as tarefas e controlar os resultados.

Suporte. Para aumentar a produtividade e se tornarem mais eficazes, as empresas constroem um sistema de apoio para novos integrantes. Os mentores criam um plano de capacitação, controlam os resultados e ajudam um novo funcionário a se adaptar mais rápido. As pessoas que sabem dar esse tipo de suporte costumam ser funcionários exemplares.

Comunicação não-violenta. É a capacidade de se expressar claramente, estabelecer objetivos e fazer o necessário para atingi-los, sem causar conflito ou tensão. É muito melhor e mais produtivo trabalhar em uma equipe em que cada pessoa pode dar sua opinião, sem ter medo de ser silenciada ou ofendida.

Tomada de decisão. É a habilidade de escolher a melhor opção da forma mais eficiente. Por exemplo, se alguém tem duas ofertas de trabalho, mas não consegue escolher entre elas, corre o risco de perder as duas.

Solução de problemas. Para ser um bom líder, é imprescindível ter autonomia e produtividade. Se você encontra um problema, precisa saber identificá-lo, buscar soluções e agir.

Inteligência emocional. Saber entender e lidar com as próprias emoções sem deixar que isso afete os outros. Por exemplo, quando alguém fica irritado no trânsito, se atrasa para uma reunião e sabe que não pode deixar isso transparecer para que essa atitude negativa não afete os outros.

Gestão de conhecimento e capacidade de aprendizagem. Saber escolher as informações importantes, ordená-las e colocar em prática o conhecimento.

Gestão de incertezas no ambiente de trabalho. Podemos dizer que há incerteza no ambiente de trabalho quando o futuro de uma empresa ou de alguns setores não está claro para quem trabalha ali. Saber administrar esse tipo de situação, reagir rápido a mudanças e se adaptar a novos objetivos são habilidades que ajudam a crescer e a continuar sendo produtivo, mesmo nesse tipo de ambiente.

Gestão ajustada. É a habilidade de economizar tanto recursos humanos quanto financeiros.

Pensamento ecológico. Capacidade que permite entender situações e gerenciá-las sem causar dano a ninguém, assumindo a responsabilidade pelas decisões tomadas e mantendo a positividade. Por exemplo, se a equipe perde um prazo, não se deve entrar em pânico, é melhor começar a buscar soluções.

Autorreflexão. Capacidade de analisar decisões, ações e reações, encontrando e corrigindo seus erros. Por exemplo, se você não consegue se comunicar bem com seus colegas de trabalho, sua capacidade de autorreflexão permite entender o que você pode mudar no seu comportamento.

Os principais tipos de soft skills

Fonte: Freepik

Como saber de quais soft skills você precisa

Para saber quais habilidades você precisa desenvolver para ter sucesso na carreira, recomendamos que você siga os seguintes passos:

  1. Lembre-se de diferentes situações no trabalho em que você obteve bons resultados. Faça duas listas: as soft skills que ajudaram e as que fizeram falta. Quanto mais situações você listar, mais habilidades vai descobrir.
  2. Meça o nível das suas habilidades seguindo o Modelo Dreyfus.
  3. Faça o teste de forças de Peterson e Seligman.
  4. Pense em quais tarefas gostaria de realizar no trabalho e busque quais habilidades seriam necessárias para isso.

É difícil desenvolver soft skills?

Obtemos a maioria das nossas soft skills ao socializar com outras pessoas e ao procurar soluções para situações do dia a dia. Analise suas fraquezas, quais problemas você tem dificuldade de resolver e quais ferramentas você sente falta.

Você deve sempre ter em mente que o desenvolvimento de qualquer habilidade exige tempo e treino. É difícil mudar sua maneira de se comunicar ou de analisar informações com mais rapidez. As soft skills também estão ligadas aos nossos hábitos. Não espere que o resultado surja de um dia para o outro.

Como desenvolver suas soft skills

Existem várias alternativas para melhorar suas habilidades:

  • Procure cursos e treinamentos. Pesquise na internet, leia opiniões, escolha o que você gosta e comece a estudar acompanhado de um profissional. Você também pode aprender mais sobre o tema de forma gratuita em canais do YouTube, por exemplo.
  • Pratique esportes e jogos de tabuleiro. Competições esportivas estimulam nossa capacidade de liderança, coordenação de equipe, disciplina e reação à derrota. Os jogos de tabuleiro servem para melhorar a comunicação, tomada de decisões e para aprender a prever os movimentos dos outros jogadores.
  • Leia livros. Tem muitos que podem ajudar. Algumas recomendações: “Rápido e Devagar: duas formas de pensar”, de Daniel Kahneman, no qual o autor explica por que às vezes tomamos decisões irracionais e como evitá-las e “Como evitar preocupações e começar a viver” de Dale Carnegie

Lembre-se:

  1. As habilidades se dividem entre hard e soft skills. As primeiras são conhecimentos profissionais técnicos, enquanto a última são qualidades pessoais.
  2. As soft skills se dividem em quatro grupos: pensamento crítico, criatividade, comunicação e coordenação.
  3. As soft skills são importantes por cinco motivos: sem elas, as hard skills não são eficazes; elas são desenvolvidas ao longo da vida; nós as utilizamos para nos relacionarmos com outras pessoas; e elas não podem ser substituídas pela inteligência artificial.

Para ter sucesso na carreira, desenvolva soft skills que você ainda não possui. Para isso, leia livros, jogue com várias pessoas ou procure informações na internet.

Página inicial / Carreira
Equipe EBAC

O conteúdo

Profissão: Ilustrador

Domine as técnicas manuais e digitais necessárias para ilustrar suas ideias profissionalmente. Explore diferentes gêneros e encontre o seu estilo sob orientação de grandes ilustradores. Crie o seu portfólio, destaque-se e ganhe mais dinheiro na área.

13 meses
12x de
R$ 399,92
(parcelas sem juros no cartão de crédito)
Investimento pelo curso completo
R$ 4.799
R$ 9.600
Inscreva-se no curso
Compartilhe sua opinião
Notificar sobre comentários

Ou como convidado

Cadastre-se Cadastre-se Cadastre-se Cadastre-se Cadastre-se

Artigos Relacionados

22 maio 2024
5 min
Como a Inteligência Artificial pode te ajudar nos processos seletivos

Aprenda a usar as ferramentas do futuro do desenvolvimento profissional a seu favor

22 maio 2024
5 min
30 abr 2024
9 min
Como estudar online com sucesso: dicas e conselhos

Aprenda como aproveitar tudo o que os cursos online podem oferecer

30 abr 2024
9 min
23 abr 2024
10 min
Como fazer um portfólio acadêmico de sucesso: dicas e exemplos

Portfólio Acadêmico: eleve seu trabalho acadêmico a outro nível, destacando-se profissionalmente com um portfólio que valoriza cada projeto e conquista. É a sua chance de brilhar e mostrar ao mundo o que você é capaz!

23 abr 2024
10 min
20 mar 2024
4 min
EBAC lança Programa de Indicação

Saiba o que é, qual o objetivo e como funciona o Programa de Indicação da EBAC

20 mar 2024
4 min
19 mar 2024
9 min
Inteligência Artificial na Educação: ferramentas que aprimoram os estudos

Desde a personalização do ensino até a simplificação do estudo autônomo, a Inteligência Artificial está moldando uma nova forma de estudo-ensino, ajudando a capacitar ainda mais professores e alunos, em um mundo cada vez mais digitalizado.

19 mar 2024
9 min
06 mar 2024
6 min
EBAC e Instituto Kondzilla renovam parceria

Por meio da educação e da qualificação profissional em áreas criativas, a parceria amplia oportunidades para jovens da periferia de São Paulo

06 mar 2024
6 min
Faça sua avaliação!

Curtindo o conteúdo? Então, que tal avaliar a EBAC no Google?

Faça sua avaliação!