Design

UX Writer: descrição da função, salário e como se tornar um

Tendência no mercado de trabalho: conheça essa profissão que transforma a experiência do usuário através de elementos textuais.

May 18, 2022

Enquanto vemos algumas profissões deixarem de existir por conta dos avanços tecnológicos, outras surgem para suprir as necessidades geradas por estas novas tecnologias, como é o caso do UX Writing. Este cargo mostra-se essencial na criação textual dentro de aplicativos e produtos digitais, desde aplicativos de bancos até redes sociais.

Se este é um termo novo para você, não se preocupe. Para este artigo, conversamos com Bruno Rodrigues, autor do livro Em Busca de Boas Práticas de UX Writing (2019) e professor da EBAC no curso de UX Writing. Juntos, desmistificamos essa profissão, explicando desde o que é até como se inserir nesse mercado.

O que é UX Writing?

O UX Writing é, de maneira geral, um modelo de escrita estratégica aplicada em interfaces e produtos digitais (como aplicativos e sites).

A estratégia do UX Writing é tornar a navegação simples, amigável e intuitiva. A ideia é que o usuário sinta que conhece bem o funcionamento de uma interface, mesmo que seja o seu primeiro acesso.

Por exemplo, quando você usa o aplicativo do Instagram pela primeira vez, fica claro o que fazer — acessar sua conta. Nessa página inicial, você também pode ver o que fazer se não tiver uma conta ou se esquecer sua senha. Tudo é simples. Este efeito é alcançado graças a um bom trabalho de UX writing.

Este modelo de escrita deve prezar pela criação de elementos textuais claros e objetivos que serão responsáveis por guiar o usuário pela navegação e conclusão de ações dentro de aplicativos ou produtos digitais. Abaixo estão alguns exemplos de como um bom trabalho de UX Writing pode ajudar o usuário:

“Clique aqui” não indica ao usuário o que acontecerá após o clique. Já “Rastreie seu pedido” deixa claro para onde o usuário será redirecionado.
Os botões “sim/não” não deixam explícito o que acontecerá após o clique. Já os botões “voltar/salvar” mostram exatamente o que acontecerá com o usuário.
Na imagem de “mal exemplo de UX writing” vemos uma mensagem de erro que não indica onde está o erro de fato. Já no “bom exemplo de UX writing” temos a indicação exata de onde está o erro e o que o usuário pode fazer para corrigi-lo.

O que um UX Writer realmente faz?

Um UX Writer cria os elementos textuais presentes dentro de produtos e interfaces digitais, como menus, botões, campos de formulários, etc. Estes conteúdos devem instruir a navegação do usuário pela interface. E essa criação de textos eficazes envolvem outras demandas complementares no dia a dia desse profissional.

O UX Writer também deve conhecer bem o público para o qual escreve. É preciso entender quem utiliza o produto, quais suas dores, quais suas características e como utilizam este produto. Por isso, muitas vezes o UX Writer participa de testes e pesquisas e trabalha bastante próximo aos UX Researchers.

Além disso, este profissional deve conhecer muito bem sobre o produto e a marca para qual trabalha, principalmente o seu "tom de voz". Isso porque o "tom de voz" define a personalidade da marca em suas comunicações e deve estar presente em todos os seus conteúdos. Isso inclui desde o texto de um e-mail marketing até um botão de confirmação de cadastro.

UX writer e a comparação com outros profissionais de conteúdo

Muitos dos novos cargos que surgem no mercado de tecnologia se sobrepõem em algumas de suas funções. Isso pode causar certa confusão para quem busca saber mais sobre um ou outro cargo. No caso de UX Writing, há algumas semelhanças com as funções de estrategistas de conteúdo, escritores técnicos e copywriters.

De maneira geral, o UX writer faz parte do design do produto. As outras funções aparecem em outros momentos, seja antes ou depois deste processo de design. Veja abaixo algumas diferenças destes outros cargos em relação ao UX writing.

Estrategista de conteúdo

Este profissional será responsável por criar ou planejar todo o conteúdo de uma empresa, baseado em suas necessidades e expectativas. Embora o UX writer e o estrategista de conteúdo estejam pautados por um único tom de voz, e muitas vezes o criam em conjunto, o UX Writer não se envolve com a produção de conteúdo geral da empresa.

Na imagem temos um exemplo de planejamento de conteúdo para redes sociais, função atrelada ao profissional estrategista e conteúdo.

Por exemplo, enquanto um estrategista de conteúdo utiliza o tom de voz da marca para planejar como serão pautados os artigos de um blog, o UX writer o utiliza para escrever os elementos textuais de um site, como uma página de erro mais amigável.

Exemplo de uma página de erro que traz o tom de voz brincalhão da Pixar.

Escritor técnico (technical writer)

O trabalho de um technical writer normalmente consiste em tornar uma informação complexa em um conteúdo acessível e fácil de entender. Seu trabalho geralmente é aplicado em manuais de uso, guias passo a passo e artigos de referência.

Exemplo de um conteúdo técnico em uma página de Central de Ajuda de um aplicativo de finanças.

Embora o objetivo de um tech writer e um UX writer seja bastante similar, é muito raro encontrar o profissional da área de UX trabalhando em materiais extensos como um manual. O UX Writer terá seu foco voltado para conteúdos incluídos diretamente nas interfaces e produtos digitais.

Copywriter

Apesar de também serem responsáveis por estabelecer e seguir o tom de voz da marca, os copywriters possuem um foco maior em “vender” o produto através do conteúdo. Na maioria dos casos, copywriters são parte do time de marketing, trabalhando com texto (copy) para anúncios, slogans, publicações em redes sociais e afins.

Portanto, enquanto o copywriter busca trazer novos clientes para empresa, o UX writer busca mostrar o valor do produto através da experiência do usuário.

Nike e o “Just do it”, um trabalho de copywriting que ficou mundialmente conhecido.

Como se tornar um UX Writer

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o que é um UX Writer e o que faz esse profissional, chegou a hora de saber como se tornar um.

Conheça as habilidades técnicas que você precisará ter

  • Redação: é essencial ter um amplo conhecimento das palavras e seus significados, de gramática e de como construir mensagens claras de forma concisa e objetiva. Aqui também é necessário entender o que é tom de voz e como segui-lo em seus conteúdos escritos.
  • Pesquisa: as demandas de UX writing se baseiam muito em pesquisas e testes com usuários. Essas pesquisas podem ser através de entrevistas e coleta de feedbacks, mas também envolvem análises de dados. Será que uma alteração no texto do botão de compra diminuiria o abandono de carrinho no e-commerce da sua empresa? Você, como UX writer, deve saber conduzir uma pesquisa e testes para responder essa pergunta.
  • Software de design e prototipação: embora a maioria dos UX writers não use ferramentas de design para trabalhar, é preciso ter certa familiaridade com esse tipo de software, como Figma, Sketch e Adobe XD. Dessa forma, você poderá visualizar e compreender melhor o funcionamento do produto ou interface digital que está sendo criado.

Crie um portfólio

Para se candidatar a vagas na área de UX Writing, você precisará mostrar para as empresas o que você sabe fazer e como é o seu trabalho. Para isso, você pode criar um portfólio com informações sobre você, estudos de caso, trabalhos anteriores, sejam eles criados para fins profissionais ou de estudos. Adicione o que mais puder valorizar o seu trabalho. O objetivo aqui é mostrar a sua área de conhecimento e o seu valor profissional.

Ganhe experiência

Um dos desafios para quem está começando na área de UX writing são as muitas vagas disponíveis que apresentam o requisito de “necessário experiência anterior na área''. Se trabalhar em áreas similares como copywriting, escrita técnica ou até mesmo UX design, você pode procurar por oportunidades no seu próprio trabalho para praticar o seu UX writing.

Outra opção são cursos da área, como o curso de UX Writing da EBAC. O professor Bruno Rodrigues explica os conceitos teóricos por trás da profissão e solicita tarefas e projetos práticos. Dessa forma, além de ter material para criar um portfólio, você também consegue comprovar sua experiência prática na área.

Comece com UX

Um dos primeiros passos para entender a área são os estudos sobre experiência do usuário em geral. Comece compreendendo os conceitos por trás da área de UX e como são os seus processos. Essa será uma ótima oportunidade para compreender como a escrita pode impactar diretamente a experiência do usuário.

Como saber se você seria bom em UX Writing?

Além das habilidades e conhecimentos técnicos da área, algumas soft skills (habilidades comportamentais) lhe ajudarão em sua rotina profissional.

O primeiro passo para saber se UX Writing é uma boa opção para você é conhecer quais são essas soft skills, se elas já fazem parte do seu dia a dia ou se você está disposto a desenvolvê-las. Veja abaixo 4 habilidades que um UX Writer precisa ter.

Mentalidade de designer

Lembre-se que design não é somente sobre estética, mas sim sobre a funcionalidade de algo e como aquilo pode resolver um problema. Portanto, um UX writer deve sempre ter em mente como a experiência de um produto pode ser melhorada, seja otimizando suas funcionalidades já existentes ou criando novas.

Bruno Rodrigues faz questão de lembrar que o profissional que lida com UX Writing também é designer, pois o conceito de design refere-se à experiência, compreendendo o processo de redação e o design gráfico.

Escuta ativa

Nesta área é preciso sempre entender como equilibrar o que o usuário precisa para ter uma boa experiência e quais são os objetivos e expectativas da empresa com seu produto. Por exemplo, um app de delivery de comida quer que o usuário faça pedidos mais vezes em sua plataforma. Já o usuário deseja fazer pedidos da forma mais prática possível. Dessa forma, o time de experiência do usuário, incluindo o UX writer, deve entender como tornar o pedido dentro do app o mais simples possível para o usuário, para que ele volte a comprar mais vezes nesse app.

Portanto, um UX writer precisa ouvir e entender o feedback e a opinião dos usuários, estando sempre aberto à novas ideias que podem aparecer nesse processo.

Relações interpessoais

O UX writing é apenas uma parte do processo de criação de um produto ou interface digital. Portanto, o profissional dessa área trabalhará em conjunto com outros profissionais que participam desse processo, como UX designers, gerentes de produtos, desenvolvedores e etc. Por isso, ter uma boa relação com as pessoas é uma parte crucial para o seu trabalho.

Eterno aprendiz

Justamente por ser uma profissão “nova”, ainda há muito para se descobrir sobre a área. Portanto, quem trilhar o caminho do UX writing estará em constante aprendizado. Para isso, você pode sempre se manter atualizado através de grupos e comunidades em redes sociais ou através de cursos e especializações com informações mais recentes.

Qual é a média salarial para um UX Writer?

Apesar de ser um cargo bastante recente no mercado, hoje já é possível encontrar vagas para UX writers com salários que ultrapassam os R$8.000. Mas, atenção: os salários variam de acordo com o nível do cargo e de experiência do profissional, é claro.

De acordo com a pesquisa Raio-X dos UX Writers Brasileiros 2021, criada por Camila Martins e Mayara Pillegi e publicada no UX Collective, que coletou informações de 363 profissionais, a média salarial de um profissional Júnior é de R$3.943. Já para um cargo Pleno, a média é de R$6.203 por mês. Um UX Writer Sênior ganha em média R$8.761. Esses valores podem sofrer variação de acordo com o tamanho das empresas contratantes e do estado em que residem aqui no Brasil.

Como conseguir um emprego como UX Writer?

Após entender que área dentro de UX que você deseja seguir é o UX Writing, o primeiro passo é buscar por formas de se especializar e desenvolver experiências práticas para montar um portfólio.


Aqui na EBAC você encontra tanto o curso de especialização em UX Writing, quanto webinars e workshops gratuitos que podem te ajudar a dar esse pontapé inicial. Outra dica é procurar grupos e comunidades, como o Clube do UX Writing, que reúne profissionais que, como você, estão começando na área.