O que é um desenvolvedor full stack Python e como se tornar um

Última atualização
24 jan 2024
Tempo de leitura
8 min
Desenvolvedor Full Stack Python

Saiba quais são as responsabilidades desse profissional que o mercado busca cada vez mais

Quem tem alguma familiaridade com a área de tecnologia, já deve ter ouvido falar do desenvolvedor full stack, um profissional que é cada vez mais procurado pelas empresas Brasil e mundo afora. Mas você sabe o que ele faz?

Caso não, nós vamos ajudar você! Ao longo deste artigo, explicaremos as responsabilidades desse profissional, o que ele precisa saber, qual o perfil dele e dicas para que você comece a estudar assuntos relacionados à profissão.

O que é um desenvolvedor full stack?

Para entender o papel de um desenvolvedor full stack, é preciso saber que a área de desenvolvimento web costuma ser dividida em duas: front-end e back-end.

A primeira é focada em desenvolver a interface de um site ou aplicação web, isto é, a parte com a qual os usuários vão interagir. Por exemplo: é a área de front-end que desenvolve as telas que você vê quando acessa o aplicativo de um banco ou do Instagram.

O back-end, por outro lado, lida com os “bastidores” do site, a parte que o usuário não enxerga. Ele garante que um cadastro no site aconteça de forma correta ou que uma compra em um e-commerce seja efetivada, por exemplo.

E é na junção dessas duas áreas que o desenvolvedor full stack surge: unindo conhecimentos de front-end e back-end, ele é capaz de desenvolver uma aplicação web do zero.

Por que aprender Python como desenvolvedor full stack?

O desenvolvedor full stack pode utilizar várias linguagens de programação para fazer o seu trabalho, tanto na interface quanto na programação da aplicação web. A vantagem de utilizar Python é que ela é uma linguagem considerada versátil, eficiente e simples.

Inclusive, como o Python tem uma curva de aprendizagem rápida, ele é uma boa opção para quem está começando na área de desenvolvimento web. Vamos dar uma olhada em algumas vantagens de usar essa linguagem no desenvolvimento full stack?

Capacidade de comunicação com outras linguagens: um código escrito em Python é capaz de se comunicar com códigos escritos em outras linguagens, como C e JavaScript, o que pode ser útil na hora de integrar diferentes elementos da sua aplicação.

Facilidade de programar: Python é uma linguagem que se tornou popular muito por conta da sua simplicidade e, por isso, é ideal para quem está ainda aprendendo a programar, além de ser um ótimo primeiro degrau para depois aprender outras linguagens como Perl, Ruby e JavaScript.

Vários recursos e uma comunidade ativa: você encontra várias bibliotecas open source e recursos disponíveis para Python. Além disso, a comunidade de desenvolvedores Python é grande e costuma ser muito ativa, o que significa que tem muita gente para ajudar você a entender melhor a linguagem e a crescer como desenvolvedor.

Imagem: ShutterStock

O que um desenvolvedor full stack Python precisa saber?

Existem alguns conhecimentos e pré-requisitos técnicos que as empresas exigem do desenvolvedor full stack especializado em Python, alguns desses conhecimentos são:

Lógica de programação: algumas pessoas têm mais ou menos facilidade em aprender a pensar segundo a lógica de programação, mas com estudo todo mundo pode ser capaz de entender como funcionam algoritmos e estruturas de dados, além de resolução de problemas e pensamento abstrato.

Sintaxe da linguagem: é preciso dominar a sintaxe do Python, ou seja, entender a lógica da linguagem, suas variáveis, estruturas condicionais, loops (for, while), funções etc.

Estrutura de servidor e hospedagem: é fundamental conhecer a estrutura de um servidor e entender conceitos como protocolos HTTP/HTTPS, APIs, arquitetura cliente-servidor, bem como a capacidade de hospedar aplicativos usando servidores web ou plataformas de nuvem.

Banco de dados: conhecimentos em banco de dados são cruciais para um desenvolvedor full stack. Isso inclui compreensão de bancos de dados relacionais (como MySQL, PostgreSQL) ou não relacionais (como MongoDB, Firebase), modelagem de dados, normalização, índices, transações e otimização de consultas.

Orientação a objetos: o desenvolvedor precisa entender conceitos da Programação Orientada a Objetos (POO), como classes, objetos, encapsulamento, herança, polimorfismo, métodos, atributos, abstração etc.

Essas são apenas algumas das habilidades técnicas principais que o mercado costuma exigir dos desenvolvedores. Para quem está começando, os termos e conceitos podem parecer complicados, mas tudo vai ficando mais fácil quando você começa a estudar. Não é à toa que mencionamos a paixão pelo aprendizado como uma das principais habilidades de quem quer seguir nessa área.

Qual é o perfil do programador full stack Python?

O perfil que as empresas procuram num desenvolvedor full stack especializado em Python é uma combinação de habilidades técnicas, cognitivas e comportamentais. Sobre essas últimas, vamos ver algumas das principais que são exigidas pelo mercado:

Habilidade analítica: o desenvolvedor precisa ter a capacidade de analisar, decompor e encontrar soluções eficientes para problemas complexos. Só assim ele consegue identificar os principais requisitos do projeto, definir arquiteturas de softwares e resolver os problemas que inevitavelmente vão surgir no processo de desenvolvimento.

Facilidade com exatas: batemos bastante na tecla de que o Python é popular muito por conta da facilidade de uso, mas isso não significa que não é importante ter um entendimento sólido de conceitos matemáticos. Afinal, isso ajuda você a compreender algoritmos, estruturas de dados e resolver problemas de maneira mais eficiente.

Organização: uma habilidade importante para um programador/desenvolvedor ter é a capacidade de manter o código limpo, documentado e modular. Assim, ele pode ser facilmente entendido por outros membros da equipe.

Paixão por aprender: o universo da tecnologia e as linguagens de programação estão sempre evoluindo, por isso é fundamental que o desenvolvedor esteja em constante atualização e procure saber sobre novas bibliotecas, frameworks, boas práticas e tendências do mercado.

Essas são só algumas habilidades que as empresas valorizam. É essencial também que o desenvolvedor full stack Python saiba trabalhar em equipe, se comunicar, além de entender quais são as necessidades do usuário final, para conseguir pensar nas melhores formas de atendê-las.

Imagem: ShutterStock

Dicas para começar a estudar sobre desenvolvimento full stack Python

Existem várias formas de se tornar um desenvolvedor full stack Python. Algumas dicas de como iniciar essa trajetória profissional são:

  • Comece aprendendo front-end

Para muitos, o desenvolvimento front-end é mais divertido de aprender. Comece com HTML, que vai permitir a criação de um site básico, com banner, imagens, parágrafos etc. Depois você pode evoluir para CSS e JavaScript, que vão dar mais ferramentas e possibilidades para o desenvolvimento de um site.

  • Aprenda os princípios de Python

O próximo passo é saber um pouco de Python: a sintaxe básica, como se escreve o código, o que são e como funcionam os loops, como escrever funções e condicionais etc.

  • Aprenda um framework de desenvolvimento web

Agora, é hora de ir pro back-end. O Python não funciona para desenvolvimento back-end sem a ajuda de frameworks específicos para isso. Os mais utilizados são o Django e o Flask. Para quem não está familiarizado, framework é um conjunto de ferramentas que estrutura seu projeto. Dentro dessa caixa de ferramentas, existem bibliotecas e módulos para tarefas específicas.

  • Desenvolva projetos para o seu portfólio

Depois de aprender esses princípios básicos, desenvolver projetos práticos é um dos melhores jeitos de aprimorar as suas habilidades, ao mesmo tempo em que cria um exemplo de trabalho que possa mostrar para o mercado.

Seja um desenvolvedor full stack Python!

Mesmo seguindo um passo a passo, pode ser difícil entrar em uma área profissional nova. Sabendo disso, a EBAC estruturou o curso Desenvolvedor Full Stack Python. Nele, você aprende a dominar o ciclo completo de programação e ganha autonomia para executar projetos complexos.

Tudo isso com o apoio de professores experientes no mercado: Daniel Santos, engenheiro de software na Jet Bridge; André Perez, engenheiro de dados na SumUp; e Gian Souza, engenheiro de software sênior na XP Investimentos.

Como reiteramos ao longo deste artigo, a jornada pode ser desafiadora, mas vale muito a pena para quem quer entrar em um mercado em crescimento e cheio de oportunidades. Quer dar esse primeiro passo? Venha conferir nosso curso de Desenvolvedor Full Stack Python!

Para mais conteúdos sobre a área de Programação & Data, participe dos nossos eventos online! Gratuitos, eles acontecem semanalmente e são ótimos para quem quer ficar por dentro das novidades desse universo. Confira a agenda e se inscreva.

Página inicial / Programação & Data
Equipe EBAC

O conteúdo

Desenvolvedor Full Stack Python

Aprenda a partir de uma visão ampla do mercado de TI. Se desenvolva em programação Phyton e JavaScript. Crie sites, apps e trabalhe com bancos de dados.

Aprofunde seus conhecimentos de Front e Back-end e execute projetos de ponta a ponta. Seja um profissional versátil e valioso para toda empresa.

15 meses
12x de
R$ 422,92
(parcelas sem juros no cartão de crédito)
Investimento pelo curso completo
R$ 5.075
R$ 10.150
Inscreva-se no curso
Compartilhe sua opinião
Notificar sobre comentários

Ou como convidado

Cadastre-se Cadastre-se Cadastre-se Cadastre-se Cadastre-se

Artigos Relacionados

09 fev 2024
8 min
O que é um desenvolvedor full stack Java e como se tornar um?

Com habilidades para atuar nas áreas de front-end e back-end, o desenvolvedor full stack Java está sendo muito procurado pelas empresas. Saiba mais sobre essa profissão!

09 fev 2024
8 min
02 fev 2024
9 min
O que é Random Forest?

Descubra como funciona esse algoritmo que auxilia empresas na construção de estratégias.

02 fev 2024
9 min
O que é uma árvore de decisão e como ela é utilizada?

Saiba tudo sobre essa ferramenta estratégica que auxilia empresas nas tomadas de decisão.

31 jan 2024
6 min
31 jan 2024
7 min
Engenheiro de dados: o que ele faz e como se tornar um?

Profissão em alta no mercado de trabalho, o engenheiro de dados contribui para que as empresas tenham insights e tomem decisões assertivas

31 jan 2024
7 min
12 jan 2024
5 min
Analista de testes: o que faz e como se tornar um?

Seja responsável pela qualidade dos softwares e alcance o sucesso como analista de testes.

12 jan 2024
5 min
11 jan 2024
9 min
O que é um desenvolvedor back-end e como se tornar um

Saiba tudo sobre o profissional que está por trás de todos os tipos de aplicações, o responsável por garantir o funcionamento estável e consistente de qualquer software.

11 jan 2024
9 min