Games: um mercado de trabalho em expansão no Brasil

Última atualização
19 out 2023
Tempo de leitura
10 min
Games: um mercado de trabalho em expansão no Brasil

Saiba quais profissões estão em destaque na área, quais habilidades são valorizadas nos profissionais e como entrar nesse mercado.

Quando o assunto é criação de jogos digitais, o Brasil vem se destacando. De acordo com a Pesquisa da Indústria Brasileira de Games 2022, hoje existem mais de mil estúdios de desenvolvimento de jogos, o que representa um salto de 169% em relação a 2018, quando o Brasil possuía 375 empresas na área.

Por estar em expansão, esse mercado vem chamando atenção de profissionais nos últimos anos. Para saber mais sobre o setor, conversamos com o Product Owner da EBAC, Pedro Brocaldi, que nos contou quais profissões estão em destaque na área, quais habilidades são importantes para os profissionais de games e deu dicas de como entrar nesse mercado.

Número de profissionais na área vem crescendo

Não há dúvidas de que a indústria de desenvolvimento de games está em expansão no Brasil. Com mais de mil estúdios de jogos, a Pesquisa da Indústria Brasileira de Games 2022 mostrou que atualmente há mais de 12 mil profissionais trabalhando em desenvolvedoras de jogos digitais no país.

Esse número representa um crescimento de profissionais que atuam na área, já que em 2014 a média era de 8,5 trabalhadores por desenvolvedora e hoje a média é de 14 pessoas por estúdio. Esse crescimento é o reflexo do aumento do volume e da complexidade da produção dos games.

Evolução do número de pessoas nas desenvolvedoras em 2014, 2018 e 2022

Evolução do número de pessoas nas desenvolvedoras em 2014, 2018 e 2022. Imagem: Pesquisa da Indústria Brasileira de Games 2022

Por conta de todo esse crescimento, essa é uma área que vem chamando atenção das pessoas, principalmente as mais jovens, com interesse em trabalhar no desenvolvimento de games.

“No mercado de games há muita oportunidade e às vezes faltam profissionais qualificados para ocupar as vagas de emprego. Apesar de estar em crescimento no Brasil, esse é um setor que ainda está sendo descoberto pelas pessoas. Por isso, é importante não se limitar. Essa área oferece muitas oportunidades para diferentes profissionais”, explica Pedro.

Profissões que estão em alta

No processo de criação de um jogo, vários profissionais estão envolvidos, cada um com as suas responsabilidades. De acordo com Pedro, entre as profissões que estão em destaque atualmente neste mercado estão a de game artist, desenvolvedor e roteirista.

  • Game artist

Um game artist ou, em português, artista de jogo, é o responsável por criar a parte visual e artística para o jogo que está em desenvolvimento.

A partir de um roteiro e baseado em conceitos definidos na fase inicial do jogo, o game artist, através de softwares de criação e arte digital como o Blender, desenha ambientes, objetos, personagens e efeitos visuais que compõem o jogo.

Entre outras habilidades necessárias para desempenhar essa função, o game artist precisa fazer criações em 2D; ter conhecimento em modelagem 3D; dominar a anatomia humana; e ter compreensão avançada em linguagem visual – textura, cor, dimensão, escala, perspectiva, sombra, proporção, etc.

Saiba mais detalhes sobre essa profissão no nosso artigo Game artist: o que é, o que faz esse profissional, o salário e como começar nessa área.

Game artist

Imagem: Shutterstock

  • Desenvolvedor

O desenvolvedor é o profissional responsável por fazer o jogo funcionar através de uma linguagem de programação. Por meio de códigos, ele programa os efeitos e recursos de um jogo para garantir que os comportamentos e movimentos dos personagens e demais elementos estejam sendo executados corretamente.

É comum que o desenvolvedor tenha que dominar uma game engine ou, em português, motor de jogo. Uma game engine é um programa de computador que simplifica o desenvolvimento dos jogos. Com a engine é possível unificar os vários elementos que compõem um jogo, o que inclui: animações, modelos 3D, iluminação, música, efeitos sonoros, entre outros. Entre as engines mais populares estão a Unreal Engine e Unity.

Desenvolvedor

Imagem: Shutterstock

  • Roteirista

O roteirista é o profissional que constrói a história do jogo. Ele é responsável tanto por desenvolver a narrativa do jogo – como ele vai começar e terminar – quanto por escrever os textos que aparecem ao longo dele, como diálogos e conflitos dos personagens, por exemplo.

O papel do roteirista é fundamental porque é ele quem vai guiar o jogador, fazendo com que ele se conecte com o jogo. Por isso, é importante que o profissional desenvolva uma história interessante, diálogos que prendem atenção e interações marcantes. Assim, há mais chances de transmitir emoções para o público e fazer com que ele fique engajado enquanto estiver jogando.

Artigo Relacionado: Eu tanko, tu tankas: entenda as expressões do mundo gamer

Saiba mais sobre a profissão de roteirista de games abaixo:

Seja um roteirista de jogos

Habilidades importantes para a área

Na criação de um jogo estão envolvidos vários profissionais e cada um tem as habilidades específicas da sua área de atuação. Porém, de acordo com Pedro, quem trabalha no universo dos games, de um modo geral, precisa ser criativo e comunicativo. Além disso, saber inglês pode ser um diferencial.

  • Criatividade

Para trabalhar na criação de jogos, ser uma pessoa criativa é fundamental. Diante de uma grande variedade de jogos que está disponível para o público, desenvolver um jogo com uma história, visual ou mecânicas diferentes pode levar o jogo a se destacar entre os concorrentes.

”Nesse mercado até mesmo o desenvolvedor vai precisar ser criativo. Isso porque ele vai ter que imaginar e prever os bugs que podem acontecer. Como a história de um jogo, às vezes, pode ir em diferentes sentidos, é preciso que o profissional preveja os erros nos códigos e seja ágil para resolvê-los”, explica Pedro.

Usar a criatividade nesse universo é importante para sair do óbvio. Pensar em novas soluções, trazer outras perspectivas, construir um visual que cative o público ou contar novas histórias.Todos esses elementos podem deixar o jogo em destaque e agradar os jogadores.

  • Ser comunicativo

A depender do tamanho e da complexidade do jogo que está sendo construído, uma grande equipe pode estar envolvida em seu desenvolvimento. Como o produto final é um só, todas as áreas precisam trabalhar de forma alinhada. Para isso, é preciso que toda a equipe se comunique.

“Se a gente for pensar em um jogo que é desenvolvido para todas as plataformas, que normalmente são jogos grandes, a equipe passa de 100 pessoas. Então, é importante que haja comunicação para que todos estejam na mesma página e saibam das decisões que foram tomadas”, conta Pedro.

Com profissionais comunicativos, problemas no desenvolvimento do jogo podem ser evitados, há o alinhamento sobre os processos que estão em execução e soluções podem ser criadas em conjunto.

  • Inglês

Apesar do crescimento do mercado de jogos brasileiro, o internacional é maior. Por conta disso, a contratação de brasileiros por empresas de fora é algo comum de acontecer, principalmente porque a possibilidade de trabalhar remotamente também vem crescendo.

“Saber se comunicar em inglês é fundamental. Na área de programação, por exemplo, muitos dos materiais técnicos sobre a área são em inglês. Outro detalhe é que, caso o profissional queira, há grandes chances de o seu contratante não ser brasileiro, então o inglês vai facilitar a comunicação”, explica Pedro.

De acordo com a Pesquisa da Indústria Brasileira de Games 2022, os especialistas que foram consultados na pesquisa apontaram que há dificuldade de encontrar profissionais com inglês fluente ou avançado, e isso dificulta a comunicação com clientes e parceiros no exterior. Portanto, investir no inglês pode ser um diferencial para os profissionais da área.

Dicas de como entrar nesse mercado

As oportunidades no mercado de games estão em crescimento. Para entrar na área, Pedro dá três dicas: faça um portfólio, divulgue o seu trabalho e faça networking.

  • Construir um portfólio

De acordo com Pedro, ter um portfólio é fundamental para entrar no mercado de games. Independente se a pessoa tem uma graduação ou cursos livres na área, o que mais interessa para as empresas é o que o profissional é capaz de fazer.

“As empresas com as quais eu já conversei sobre contratação de profissional na área de games pedem principalmente o portfólio no momento da seleção”, pontuou Pedro. Através do portfólio é possível mostrar as habilidades do profissional. Por isso, é importante mantê-lo atualizado para que o nível de experiência seja refletido no portfólio.

Para quem é da área visual, o portfólio pode ser construído em sites como Deviant Art, Art Station ou Behance. Já para quem é da área de programação, pode colocar o seu trabalho no GitHub.

  • Divulgar o seu trabalho

Além de estruturar um portfólio, Pedro destaca que é importante o profissional divulgar o seu trabalho. Assim, ele vai apresentando para o público o que é capaz de fazer, populariza o trabalho e pode ser descoberto por possíveis contratantes.

Pedro

“Tenha um jogo e publique. Hoje a gente tem muitos jogos indies (jogos independentes) que são desenvolvidos por uma só pessoa ou uma pequena equipe, e que já pode ser publicado em grandes plataformas como a Steam”

Fazer uso de redes sociais como Instagram, TikTok ou LinkedIn de forma profissional pode ser uma forma de divulgar o seu trabalho. Um exemplo disso é o jogo 171. Criado pelo Betagames Groups, o jogo foi divulgado através de redes sociais como Twitter e YouTube, e recebeu apoio de financiamento coletivo para ser desenvolvido.

De modo geral, é importante que o profissional divulgue o seu trabalho. Assim, de acordo com Pedro, há chances de um estúdio de jogo acessar o seu trabalho, comprar o seu jogo ou fazer propostas de contratação.

  • Fazer networking

Conhecer profissionais que atuam na área também pode ajudar as pessoas que estão iniciando ou querem ingressar no mercado de games. Há comunidades, por exemplo, no LinkedIn que reúnem profissionais do setor.

Lá, é possível tirar dúvidas, conhecer o trabalho de outras pessoas, compartilhar alguma solução e, inclusive, entrar no desenvolvimento de projetos. “Se você participar de uma comunidade de profissionais de jogos, é possível criar contatos e até formar uma equipe para criar projetos de games juntos”, aconselha Pedro.

Também é possível fazer uma rede de contatos com profissionais da área em cursos, eventos e webinars, por exemplo.

Fazer networking

No LinkedIn há comunidades para profissionais da área de games, onde é possível construir uma rede de contatos.

O mercado de games está em expansão e as oportunidades para trabalhar na área tendem a crescer. Se há interesse em entrar no setor, é importante não se limitar. Conheça as áreas envolvidas no desenvolvimento de jogos, descubra em qual profissão se encaixa, aprimore as habilidades e ganhe experiência. Assim, a sua carreira na área de games tem potencial para ser de sucesso.

Conheça nossos cursos da área de games!

Com mais de 10 cursos na área de games, a EBAC pode ajudar você a ingressar nesse mercado que está em expansão. Artista 3D para Games, Game Designer e Desenvolvedor Unreal, Unity do Zero ao Pro, Marketing para Games e Roteiro para Cinema, TV e Games são alguns dos cursos disponíveis em nossa plataforma.

Caso apareça alguma dúvida, entre em contato com os nossos consultores através do WhatsApp. Eles estão prontos para ajudar você.

Página inicial / Games
Bruna Montenegro

O conteúdo
Compartilhe sua opinião
Notificar sobre comentários

Ou como convidado

Cadastre-se Cadastre-se Cadastre-se Cadastre-se Cadastre-se

Artigos Relacionados

22 fev 2024
11 min
Inteligência artificial nos games: como ela está sendo utilizada?

Saiba quais foram os impactos, positivos e negativos, do uso da IA no universo dos games até o momento.

22 fev 2024
11 min
27 nov 2023
10 min
Gamers recomendam: esses são os melhores jogos da história

Conheça os 20 jogos de videogame que conquistaram milhões de consoles e corações.

27 nov 2023
10 min
11 out 2023
8 min
O que é realidade virtual?

Entenda o que é realidade virtual, como é possível criar uma experiência imersiva e onde essa tecnologia pode ser aplicada.

11 out 2023
8 min
23 ago 2023
9 min
As melhores frases de personagens de videogames que entraram para a história

Confira 42 frases de videogames para usar em diversas situações

23 ago 2023
9 min
04 jul 2023
7 min
O que faz um(a) desenvolvedor(a) de videogames e como ser um(a)?

Desenvolvedor(a) de videogames: descubra uma das profissões de maior êxito na atualidade.

04 jul 2023
7 min
03 abr 2023
11 min
O que é a Unreal Engine?

Essa ferramenta otimiza o desenvolvimento de jogos. Entenda a sua popularidade, como está o mercado para os profissionais que a dominam e receba dicas para começar a usá-la

03 abr 2023
11 min